24/05/2024
Política

Obras de duplicação de trecho urbano da BR-101 avançam na altura do Pq. Rodoviário

As obras de duplicação do trecho urbano da Rodovia BR-101, compreendido entre o trevo de entrada da cidade no lado Sul e o Boulevard Shopping, estão em ritmo acelerado. Iniciadas em maio na lateral da pista de sentido de direção Campos-Rio, no momento as obras avançam na faixa de domínio marginal da via, no sentido oposto (Campos-Vitória), com os serviços de limpeza da vegetação, terraplanagem colocação de aterro, compactação e nivelamento entre os quilômetros 62 e 61.

O Secretário Municipal de Obras e Infraestrutura, Fábio Ribeiro, explica que as obras são realizadas pela concessionária da rodovia, a Arteris Fluminense, conforme projeto requerido pela Prefeitura junto da empresa e ao Governo Federal, para melhorar a mobilidade urbana na rodovia federal que, entre a Ponte Rio Niterói e Campos, tem movimento médio de 75 mil veículos/dia.

Fábio acrescenta que a duplicação do trecho visa melhorar as condições de tráfego não apenas no trecho urbano da BR-101 no perímetro urbano, o mais movimentado da cidade, mas também melhorar a mobilidade urbana nas vias de acesso que se comunicam com a rodovia federal, como Avenida Arthur Bernardes, Avenida Nilo Peçanha e Avenida Cora de Alvarenga, que são as principais vias de ligação de diversos bairros com a BR-101.

“A duplicação é uma conquista para Campos, graças ao empenho e competência do Prefeito Wladimir Garotinho que, desde sua legislatura por dois anos (2019-2020) na Câmara dos Deputados, luta junto ao Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Denit) e, na condição de Prefeito, junto ao então ministro dos Transportes e Infraestrutura, Tarcísio de Freitas. A autorização da obra em execução refere-se ao trecho entre o antigo Trevo do Índio até ao Boulevard Shopping, mas o Prefeito já está fazendo gestão junto ao Governo Federal e à Bancada Fluminense na Câmara Federal, para autorizar a licitação para também duplicar o trecho entre o Boulevard Shopping e a Rua Rocha Leão”, detalha Fábio Ribeiro.

Alerj

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *