“Início da vacinação contra Covid-19 no interior é um marco da vida”, afirma Bruno Dauaire

A terça-feira (19) é um dia histórico para o Norte Fluminense, com a chegada da primeira parte das vacinas contra a Covid-19 em Campos, São João da Barra e região. O secretário de Estado de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos Bruno Dauaire foi responsável por acompanhar a primeira idosa a ser vacinada contra no Rio de Janeiro, nessa segunda (18), e agora vai atuar de perto para auxiliar os municípios na distribuição e início da imunização.

“Um dos direitos fundamentais de qualquer ser humano é a vida e o início da vacinação contra a Covid-19 é um marco histórico da vida, para garantir esse direito à nossa população. Mais simbólico ainda que as primeiras vacinadas tenham sido uma profissional da Saúde e uma idosa acolhida pelo Estado, a dona Terezinha da Conceição, de 80 anos, que mora no Abrigo Cristo Redentor. E é por isso que não vamos medir esforços também para auxiliar as cidades da nossa região, juntamente com a Secretária de Estado de Saúde, que faz um grande trabalho”, disse o secretário.

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária aprovou, no domingo (17), o uso emergencial da vacina CoronaVac, produzida pelo Instituto Butantan, em São Paulo, e no dia seguinte a primeira parte do lote do imunizante já estava em solo fluminense. Os municípios do Norte e Noroeste Fluminense também serão contemplados e poderão iniciar suas campanhas de imunização.

Campos terá direito a 11.330 doses, enquanto São João da Barra a 1.300 e São Francisco de Itabapoana vai ter 560 doses inicialmente, com prioridade para imunizar profissionais da Saúde, idosos e indígenas.

“Quero agradecer ao governador Cláudio Castro, que, juntamente com toda a equipe da Secretaria de Estado de Saúde, tem se esforçado muito para conseguir trazer essas vacinas ao nosso estado e que priorizou a distribuição proporcional das doses para todos os 92 municípios fluminenses. O interior também tem sofrido bastante com a segunda onda da Covid e o direito à vida é de todos”, concluiu Bruno.

Ascom*

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *