16/06/2024
Campos

Hotel Flávio: Defesa Civil de Campos acha focos de incêndio e interdita imóveis vizinhos

Equipe técnica da Secretaria de Defesa Civil, coordenada pelo secretário Alcemir Pascoutto e pelo subsecretário Edison Pessanha, inspecionou, na tarde desta segunda-feira (21), as instalações do prédio do antigo Hotel Flávio, no Centro. Foram identificados diversos focos de incêndio e o Corpo de Bombeiros foi acionado para apagar as chamas nas dezenas de peças de madeiras maciças de grandes proporções, algumas com dimensões de 6m de comprimento e 50 centímetros de espessura, que formam colunas e vigas do antigo prédio de três pavimentos que sofreu um incêndio no ano de 2018 e novamente no último sábado (19).

Durante a vistoria, o secretário Alcemir Pascoutto esteve com a gerente do estacionamento, Monique Rangel Ferreira, e decidiu interditar todo o imóvel que fica situado ao lado do prédio em função da queda de adobes (grandes tijolos). Devido ao intenso calor do incêndio, houve dilatação do paredão de cerca de 15m de altura, com o desprendimento dos tijolos para fora da parede lateral, no lado esquerdo do prédio, que caíram no estacionamento. Também foi desocupado, desde domingo (20), o prédio de apartamentos situado no número 42, com parede geminada ao antigo Hotel Flávio, na Rua Carlos de Lacerda.

“Estamos com equipe técnica realizando vistoria pormenorizada para a elaboração de relatório que será encaminhado aos demais órgãos competentes para a adoção das providências legais cabíveis. Identificamos vários focos de incêndio e acionamos o Corpo de Bombeiros, que já debelaram as chamas e estão fazendo o rescaldo. Não cabe à Defesa Civil decidir sozinha pela manutenção do que restou do prédio ou pela demolição. Após o relatório, estaremos reunidos com a Secretaria de Obras e Infraestrutura e com o Coppam (Conselho de Preservação do Patrimônio Histórico de Campos), tendo em vista que, desde 2013, o prédio é tombado como patrimônio histórico do município”, informou Pascoutto.

O secretário anunciou as medidas já adotadas pela Defesa Civil. “Renovamos entendimento com o IMTT (Instituto Municipal de Trânsito e Transporte) para manter a interdição do trecho da Rua Carlos de Lacerda, bem como orientamos o acesso restrito ao prédio residencial e a interdição do estacionamento que fica ao lado esquerdo do prédio, porque grandes tijolos, que sofreram aquecimento, estão se soltando e caindo no pátio onde os carros ficam estacionados. Estamos trabalhando para que, no máximo quarta-feira (23), tenhamos uma definição quanto à medida final a ser adotada em relação ao prédio, que já teve o telhado, dois pisos e paredes internas destruídos pela ação do tempo e pelo incêndio anterior, em 2019, e agora novamente no sábado”, concluiu Pascoutto.

O Hotel Flávio estava desativado e é tombado pelo Conselho de Preservação do Patrimônio Histórico (Coppam) de Campos. Trata-se de um prédio do século XIX que foi construído para residência da nobreza campista. O prédio histórico pertenceu a familiares do Visconde de Araruama e também abrigou a família do Barão de Itaóca, último presidente da Câmara Municipal do Império, no século XIX. Após abrigar famílias nobres, no século XX, o antigo Hotel Flávio, que funcionava na Praça São Salvador, foi transferido para o imóvel. Sem manutenção, parte da estrutura em madeira (não havia concreto na época da construção) e da alvenaria começaram a apresentar desgastes pela ação do tempo. O antigo prédio foi tombado pelo Coppam em 12 de setembro de 2013.

Secom*

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *