Homem é encontrado morto enforcado em cela de delegacia

Rio – O autônomo Marcos Vinícius Gouvea Gomes, de 33 anos, foi encontrado morto na quinta-feira, em uma cela da 32ª DP (Taquara), na Zona Oeste do Rio. A polícia informou que ele teria se enforcado com a própria camisa, presa na janela. Laudo do Instituto Médico Legal (IML) comprovou a morte por “asfixia mecânica”. O companheiro de cela, um jovem de 25 anos, estaria dormindo no momento em que o agente de plantão encontrou o corpo. A família de Marcos contesta a versão da polícia.

O rapaz, que morava com a família no Cachambi, teria se envolvido em uma confusão no trânsito após voltar de um encontro em Jacarepaguá. Descontrolado, ele arremessou objetos contra policiais e foi conduzido à delegacia mais próxima, onde acabou sendo preso. Marcos estaria sob efeito de álcool ou substância entorpecente, segundo os policiais.

Notícia do G1 relata que o delegado Ed Wilson da Silva Correa abriu uma investigação sumária para saber o que aconteceu. Pelo menos cinco policiais estavam na delegacia quando o corpo do rapaz foi encontrado, além do outro preso. Procurado na manhã deste domingo, o delegado não quis comentar o caso. A assessoria de imprensa da Polícia se limitou a informar que a 32ª DP (Taquara) instaurou inquérito para apurar a morte de Marcos Vinícius e abriu também uma sindicância administrativa interna.

Em seu relatório, o delegado aplicou a fiança em R$ 2 mil. No entanto, os pais do jovem afirmam não ter sido avisados sobre isso quando estiveram na delegacia por volta das 16h do próprio dia 29. Os policiais disseram apenas que ele seria enviado à audiência de custódia no dia seguinte, na sexta-feira (30). O advogado da família foi à unidade prisional em Benfica, na Zona Norte do Rio, na sexta-feira, quando descobriu que ele estava morto.

Confusão em posto de gasolina

Marcos Vinícius, que era dependente químico, deixou uma clínica de reabilitação no último dia 21 de agosto. Na quarta-feira, avisou aos pais, com quem morava no bairro do Cachambi, Zona Norte do Rio, que iria a Jacarepaguá se encontrar com uma mulher. Sem autorização, pegou o carro dos pais. Dormiu fora de casa e, no dia seguinte, pouco depois das 9h, saiu dirigindo de volta para casa.

Na Avenida Geremário Dantas, uma das principais de Jacarepaguá, bateu na traseira de um carro a serviço de um aplicativo de transporte, fugiu do local e foi perseguido pelo motorista. Marcos parou para abastecer em um posto de gasolina e pediu ao frentista para colocar R$ 10 de combustível, mas não tinha dinheiro. Neste momento, o motorista do aplicativo chegou dando início à discussão.

Policiais militares chegaram ao local, Marcos teria arremessado objetos contra eles e foi levado para a 32ª DP. Em depoimento, os PMs e o motorista do aplicativo relataram que Marcos Vinícius aparentava “estar sob efeito de álcool ou substância entorpecente, estando com os olhos vermelhos e cambaleando”.

Fonte: O Dia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: