Governador diz que vai sancionar recomposição salarial dos servidores do Estado do Rio

O governador Cláudio Castro (PL-RJ) afirmou que vai conceder a recomposição das perdas salariais dos servidores, após a aprovação da medida pela Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj) na terça-feira (21). O pagamento vai acontecer em parcelas a partir do ano que vem.

Os servidores chegaram a protestar do lado de fora do prédio antes da sessão. Também antes da votação, o presidente da Alerj, André Ceciliano (PT-RJ), se reuniu com o governador Cláudio Castro e o secretário estadual, Rodrigo Bacellar.

O projeto para recomposição salarial dos servidores prevê um reajuste de 23% retroativo a 2017, dividido em três parcelas: a primeira, de 50%, em janeiro de 2022; a segunda, de 25%, no ano seguinte; e a última em 2024.

“Depois de muitos anos de dificuldades financeiras, ano que vem o estado vai poder voltar a recompor a perda salarial dos servidores. Isso é importante porque foi feito um trabalho muito longo de diálogo e, principalmente, de responsabilidade com as contas públicas”, afirmou o governador.

O texto aprovado pela Alerj é autorizativo. A aprovação final dependia do governador.

Regime de Recuperação Fiscal

Os parlamentares também discutiram o pacote de contrapartidas apresentado pelo governo para que o estado entre no novo Regime de Recuperação Fiscal.

O pacote, que reúne medidas como o fim de benefícios dos servidores, teto de gastos e uma reforma da Previdência recebeu 322 emendas e só será votado depois de uma nova rodada de audiências públicas.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *