Disputa para cargo de novo conselheiro do TCE esquenta os bastidores na Alerj

Nota com o rosto de Pacheco circulou na Alerj, nesta terça — Foto: Reprodução

A Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj) deve escolher nesta quarta-feira (22) o novo conselheiro do Tribunal de Contas do Estado do Rio (TCE-RJ).

Como mostrou o RJ2 nesta terça-feira (21), a temperatura da reta final da disputa está bem alta.

Nos últimos dias, as movimentações para escolha do novo conselheiro agitaram os bastidores. Ao todo, seis candidatos estão na briga pela vaga. São eles:

  • Márcio Pacheco (PSC);
  • Rosenverg Reis (MDB);
  • Val Ceasa (Patriota);
  • Alexandre Freitas (Podemos);
  • Doutor Deodalto (PL);
  • Hans Springer, técnico do TCE.

Nos corredores da Alerj há uma articulação para Alexandre Freitas e Doutor Deodalto desistirem da candidatura. Val Ceasa era apontado nos bastidores como o favorito para o cargo.

Mas nesta terça ele admitiu que cogita desistir da candidatura depois de um pedido do governador Cláudio Castro (PL) – o que pode provocar uma reviravolta na disputa.

Rosenverg Reis, outro candidato ao TCE, é irmão de Washington Reis – o ex-prefeito de Duque de Caxias cotado a vice na chapa de Castro. Roserverg nega que vá abrir mão da candidatura.

E Márcio Pacheco é um velho amigo do governador. Foi no gabinete do político que Cláudio Castro começou a trabalhar na política, como assessor.

Há dois anos, Pacheco foi denunciado pelo Ministério Público – o primeiro deputado estadual envolvido no escândalo da “rachadinha”.

Ele foi acusado de peculato, lavagem de dinheiro e organização criminosa. Segundo o MP, ele recebeu ilegalmente R$ 1 milhão entre 2016 e 2019. Os assessores de Pacheco, segundo a investigação, devolviam até 97% dos salários.

Nesta terça, na véspera da votação, os gabinetes dos deputados amanheceram com cédulas falsas de dinheiro. Nelas estava escrito “venha para a ‘rachadinha’ você também”, com o rosto de Pacheco.

G1*

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.