Defesa Civil de Campos segue com trabalhos preventivos e atendendo a população - Tribuna NF

Defesa Civil de Campos segue com trabalhos preventivos e atendendo a população

IPTU - Prefeitura de Campos dos Goytacazes

A Secretaria Municipal de Defesa Civil continuou desenvolvendo trabalhos preventivos, nesta segunda-feira (28), para minimizar os impactos de chuvas intensas previstas para esta semana e atendendo solicitações de moradores de áreas onde os alagamentos estão demorando para serem drenados. Limpezas de vala de drenagem na área urbana continuam no Parque Imperial, Novo Jockey, Vila Menezes, Tapera, Custodópolis, Parques Rio Branco e Santa Clara. Um serviço foi iniciado na avenida José Carlos Pereira Pinto, na Lagoa do Vigário, que começou a transbordar.

Conforme dados da Defesa Civil Municipal, nas últimas 12 horas, o volume de chuva com maior concentração foi em Baixa Grande, com 49,8 mm. No Jardim Carioca, foram registrados 41 mm, com concentração também na Ponte Barcleos Martins (45,4 mm). Equipes foram acionadas para os bairros Novo Jockey, Bandeirantes, Tapera, Estrada do Carvão, Parque Aurora, Calabouço, Parque Alvorada, Alphaville, Parque Bandeirantes, Pecuária, Santa Cruz e Parque Santa Helena. Um trabalho foi iniciado na avenida José Carlos Pereira Pinto, junto à Lagoa do Vigário, que começou a apresentar pontos de transbordamentos.

Na Lagoa do Vigário, equipes da Defesa Civol começaram a remoção de vegetação, para dar vazão à saída da água para a Lagoa do Parque Prazeres e, de lá, para o canal do Vigário. Também nesta segunda-feira, a Defesa Civil mobilizou o Instituto Estadual do Ambiente (Inea) para uma desobstrução do canal Coqueiros, próximo à sede do Batalhão de Policiamento Rodoviário Estadual (BPRv). O nível do canal, no entanto, impossibilitou a ação de um trator de esteira na remoção de vegetação sob a ponte no local e a limpeza será feita em momento oportuno.

Em parceria com a Associação Fluminense dos Plantadores de Cana (Asflucan), uma máquina Long Reach continua fazendo a limpeza de canais que drenam as águas da área urbana. O trabalho esta sendo realizado em canais como o de Tócos, Cambaíba, Coqueiros e Santo Antônio. Além dessa máquina, uma retroescavadeira, sobre uma balsa, realiza a retirada de vegetação em partes que os canais são mais largos. Barqueiros também atuam na remoção da vegetação, por meio da parceria da Defesa Civil com a Asflucan.

“A orientação de todos os órgãos é a mesma: com previsão de chuvas volumosas, em curto espaço de tempo, evitem, se possível, se deslocarem. Havendo necessidade, evitem pontos alagados. Chuvas nesse período são intensas e provocam alagamentos, principalmente em locais como Campos, uma planície. É preciso paciência, porque, reduzindo o volume, as galerias começam a drenar naturalmente a água. Se a drenagem demorar e houver urgência, a Defesa Civil atende às solicitações e coloca bombas para drenar as águas. O principal é evitar riscos de acidentes”, destacou o secretário de Defesa Civil de Campos, Alcemir Pascoutto.

Secom*

Alerj

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *