Covid-19: Paes anuncia que deve liberar grandes eventos com adoção de regras rígidas no Rio

Os eventos-teste anunciados pela prefeitura nesta sexta-feira, cujos protocolos serão detalhados em decreto a ser publicado na próxima segunda, exigirão diagnóstico negativo para a Covid-19 em exame feito 12 horas antes para todos os seus participantes, além de comprovante de vacinação no caso de pessoas com 60 anos ou mais, que deverão ter tomado a segunda dose há pelo menos 14 dias. Segundo o secretário municipal de Saúde, Daniel Soranz, o projeto só deve começar a sair do papel dentro de 45 dias, prazo de aprovação para as propostas de eventos, que podem incluir shows. A ideia foi debatida pelo comitê científico da cidade numa reunião do dia 3 de maio.

— Muito provavelmente na segunda vamos publicar decreto em que estabelecemos a possibilidade de realização de eventos com uma série de protocolos. Isso já acontece em vários países do mundo. A ideia é que as pessoas possam participar mediante teste rápido, e repetição do teste depois. O decreto trará o protocolo claro — adiantou o prefeito Eduardo Paes nesta sexta-feira.

Segundo o comitê científico, os eventos-teste podem acontecer mediante a apresentação de teste rápido de antígeno negativo e/ou histórico vacinal (duas doses comprovadas). A ata da reunião conclui ainda que “a necessidade de realização de sorologia para IgG deve ser avaliada pela Secretaria Municipal de Saúde”. A capacidade de lotação do local do evento, diz o comitê, deve observar a categoria de risco do município no momento de sua realização. A junta de cientistas pede ainda que a prefeitura privilegie eventos ao ar livre.

O município estuda realizar um show como um dos primeiros projetos do novo decreto. A prefeitura, no entanto, ainda não deu mais detalhes. Segundo a Secretaria Municipal de Saúde, a liberação de público em jogos de futebol ainda é improvável. O secretário Daniel Soranz informou nesta manhã que recebeu uma proposta do Flamengo para a abertura de estádios para torcedores e deve avaliá-la na próxima semana. No entanto, Soranz adiantou que a sugestão provavelmente não será aceita, por não ter precedentes em outras capitais do mundo.

No momento, quanto às medidas restritivas, é válido o decreto publicado na semana passada, no dia 7, que se estende até o dia 20, próxima quinta-feira. Entre as flexibilizações voltou a ser permitido o banho de mar e a presença de pessoas na areia nos fins de semana nas praias. Casas de espetáculo podem abrir as portas com 40% da capacidade (se forem ambientes fechados).

Testes pelo mundo

Com o avanço da vacinação pelo mundo, outros países vêm realizando eventos testes para saber se é possível liberar a realização de shows. Em março, cerca de 5 mil pessoas participaram de um show da banda indie Love of Lesbian no Palau Sant Jordi, em Barcelona, na Espanha. Todos tiveram que realizar um teste rápido antes de participar do evento, onde era obrigatório o uso de máscaras, mas não era exigido distanciamento social. As pessoas que testaram positivo não puderam participar e tiveram o dinheiro devolvido.

No início de maio, foi realizado um festivam de música experimental em Liverpool, na Inglaterra. Pelo menos 5 mil pessoas estiveram no local onde não eram obrigados a usar máscaras. Para participar as pessoas precisavam de um teste negativo de Covid-19, e todos se comprometeram a realizar um novo teste em cinco dias. Um outro evento teste será realizado no dia 29 de maio, dessa vez em Paris, na l’Accor Arena.

Fonte: O Globo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *