Inscrições abertas para Estágio Profissionalizante na Procuradoria do Município de Campos

Prosseguem as inscrições para o XVIII Exame de Estágio Profissionalizante de Direito na Procuradoria Geral do Município, com formação de cadastro de reserva. Alunos que estão cursando do 6º ao 10º período em estabelecimentos de ensino oficialmente reconhecido, sediados no Estado do Rio de Janeiro podem participar.

O atendimento será presencial nos horários das 9h às 12h e das 14h às 17h, de segunda à sexta-feira, na Procuradoria, que funciona na sede da Prefeitura, no Centro Administrativo José Alves de Azevedo, situado na Rua Coronel Ponciano de Azevedo Furtado, 47, no Parque Santo amaro, antiga sede do Cesec do Banco do Brasil.

O procurador responsável pelo Programa de Estágio na Procuradoria, José Quintino Barreto, informa que a oportunidade de estágio é uma ação de política pública do Programa “Primeira Chance”, que tem por objetivo apoiar os jovens na formação profissional com foco na empregabilidade. Ele destaca que as ações do Programa não têm ônus para os assistidos. No caso das inscrições para acadêmicos ao estágio são gratuitas.

“O processo de seleção para estagiários do Município se apresenta como parte integrante do Programa “Primeira Chance”, que visa possibilitar e assegurar aos jovens a vivência profissional, bem como a experiência de atuar em novos ambientes através de formas diversificadas de sociabilidade”, informa o procurador.

OPORTUNIDADE DE BASE PARA CRESCIMENTO PROFISSIONAL – O Programa “Primeira Chance” trata-se portanto de uma importante oportunidade para a formação profissional dos futuros profissionais, e especificamente agora, a oportunidade é para futuros operadores do Direito que vão agregar conhecimentos ao atuarem junto do corpo de procuradores e procuradoras da Procuradoria.

“Os estagiários vão ter a oportunidade de identificar com qual área do Direito mais se identifica para seguir carreira, pois poderão atuar na Procuradoria, na Secretaria de Fazenda, na Secretaria de Justiça e em outros órgãos da municipalidade ondem há atuação dos procuradores”, analisa o Procurador José Quintino.

Subcom*

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *