Cavalo vítima de maus-tratos é resgatado por agentes do CCZ e Polícia Militar em Campos

Um cavalo, vítima de maus-tratos foi resgatado pela Polícia Militar (PM), com o apoio de agentes do Centro de Controle de Zoonoses (CCZ). O animal estava na residência de um adolescente na localidade de Pernambuca, zona rural de Campos. A PM é responsável por atender denúncias desse tipo de crime e vem atuando na cidade, com base na Constituição Federal e também na lei federal nº 9.605/1998.

De acordo com o diretor do CCZ, Carlos Morales, o cavalo foi localizado após um vídeo onde uma pessoa cometia maus-tratos ao animal viralizar nas redes sociais. “A situação de maus-tratos foi confirmada pelo próprio adolescente e, por isso, o cavalo foi recolhido”, explica o diretor, ressaltando que o CCZ atua nesses casos em apoio técnico à polícia.

O animal já está recebendo a atenção e os cuidados necessários no curral do Centro de Controle de Zoonoses. Quanto ao adolescente, ele foi conduzido à Delegacia de Polícia Civil e estará respondendo pelo fato análogo ao crime de maus-tratos contra o animal.

De janeiro até o momento, o CCZ já registrou o acolhimento de 30 animais vítimas de maus-tratos. “Alguns animais chegam aqui bastante debilitados”, declarou Morales. Para esses casos, o CCZ mantém uma parceria com o Hospital Veterinário da Universidade Estadual do Norte Fluminense (UENF).

Para atendimento das denúncias de maus-tratos, a Polícia Militar pode ser acionada através do 190 ou mensagem, via direct, nas redes sociais (Facebook e Instagram) do 8º BPM. Já para recolhimento de animais soltos nas vias públicas, a pessoa pode ligar o CCZ através do telefone (22) 98126-5234.

Entre as diversas formas de maus-tratos aos animais estão o abandono, manutenção de animais em lugar anti-higiênico, presos em espaço incompatível ao porte do animal ou em local sem iluminação e ventilação, causar lesão, pânico ou estresse, agressão física, exposição a esforço excessivo e animais debilitados por tração.

Ascom*

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *