CBF comunica ao Flamengo que não vai mais adiar jogos do Brasileiro

O que o Flamengo esperava, aconteceu. A CBF comunicou ao clube que não vai adiar os jogos do Brasileiro para as datas-Fifa de outubro, e o quarteto convocado para as Eliminatórias vai desfalcar o time em três rodadas.

A informação foi dada primeiramente pelo jornalista Venê Casagrande, e confirmada pela reportagem com a CBF e o Flamengo. A entidade vai emitir nota provavelmente hoje sobre a decisão prometida não cumprida, em meio à guerra de bastidores sobre o calendário de 2021.

A postura afeta ainda Atlético-MG, Inter e Palmeiras, que tiveram jogadores convocados.

Portanto, Gabigol, Éverton Ribeiro, Arrascaeta e Isla se apresentam às seleções de Brasil, Uruguai e Chile, respectivamente, na próxima segunda-feira, depois do jogo de domingo contra o Athletico-PR, pelo Brasileiro.

Como ainda não havia recebido nenhuma sinalização da CBF sobre os próximos jogos, o departamento de futebol também não acreditava que teria os atletas nas partidas contra Red Bull Bragantino, Fortaleza e Juventude.

O clube queria que as partidas fossem adiadas e o campeonato acabasse no fim de dezembro. Com isso, daria férias aos seus jogadores mais tarde e os teria de volta já com o Estadual de 2022 em andamento.

Vale lembrar que o Flamengo já havia mexido nas férias dos jogadores na temporada 2020, em razão da paralisação durante a pandemia. Os atletas rubro-negros não se manifestaram em documento enviado por jogadores dos outros 19 clubes à CBF nesta sexta-feira, pedindo à CBF para que o adiamento do fim da temporada não acontecesse.

O presidente Rodolfo Landim comentou nesta quinta-feira sobre a possibilidade de adiamento:

“A gente fez uma análise detalhada do calendário, vimos todos os acordos com as entidades de classe, com os jogadores, e em cima disso fizemos um trabalho, tendo em vista que as finais do Mundial não seriam mais em dezembro, poderíamos estender o campeonato até o dia 26 de dezembro, sem qualquer tipo de problemas, sem qualquer impacto. Saíamos de lá certo de que aquilo ia acontecer. Pouco tempo depois, na convocação, o próprio diretor, Juninho, comentou que isso seria feito. Até agora, nada aconteceu”, disse Landim.

O dirigente se referiu à seguinte frase de Juninho:

– Por se tratar novamente de três jogos, em outubro, vai ser adotado o mesmo critério em relação aos clubes que tiveram jogadores convocados por nós – afirmou o coordenador de seleções.

O Globo*

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *