Caso Marielle: MPRJ define promotor Bruno Gangoni para assumir temporariamente investigações

O Ministério Público do Rio de Janeiro (MPRJ) definiu o promotor Bruno Corrêa Gangoni para assumir temporariamente as investigações do caso Marielle Franco e Anderson Gomes. Ele é o atual coordenador do Grupo de Atuação Especial no Combate ao Crime Organizado (Gaeco).

“O Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MPRJ) informa que será publicado no Diário Oficial desta segunda-feira (19/07) a designação do promotor de Justiça Bruno Gangoni para atuar no acompanhamento dos processos judiciais e procedimentos extrajudiciais criminais de atribuição da Força-Tarefa que investiga o caso Marielle Franco e Anderson Gomes”, informou o Ministério Público.

De acordo com o Ministério Público, ele ficará responsável pelo recebimento de eventuais intimações e cumprimento dos prazos processuais. Gangoni permanece no posto “até que sejam anunciados os novos nomes para atuar na força-tarefa”.

Os próximos nomes vão substituir as promotoras de Justiça que optaram por não continuar no caso, Simone Sibílio e Letícia Emile.

A decisão foi disponibilizada nesta sexta-feira (16) em uma edição do Diário Oficial do MPRJ, que será publicada na segunda-feira (19).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *