Campos se prepara para ampliar cobertura de telefonia celular e receber sistema 5G

Segundo diagnóstico realizado pelos técnicos do Centro de Informações e Dados de Campos (Cidac), baseado em dados da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), 95% das torres de telefonia existentes no município, estão na área urbana. A consequência disso é a falta de cobertura de sinal celular no interior, principalmente na área rural.

Em virtude disso, o prefeito Wladimir Garotinho criou uma força-tarefa, para acelerar os processos de liberação de instalação de mais torres de telefonia celular, ampliando e melhorando a cobertura em todo o município. Entre os benefícios resultantes com a ampliação da cobertura celular para o interior, por exemplo, estão os produtores rurais, que poderão ter melhor facilidade para vender seus produtos sem precisar de intermediários, e receberem assistência técnica através de vídeo-chamadas. Outro exemplo é o acesso on-line aos serviços digitais da prefeitura.

Além da ampliação da cobertura 3G e 4G, Campos se prepara para uma nova era tecnológica que é a implantação do sistema 5G, uma evolução na comunicação que trará benefícios em áreas como Saúde, Educação, Agricultura, entre outras. Nesta quarta-feira (28), o presidente da Associação Brasileira de Infraestrutura para Telecomunicações (Abrintel), Luciano Stutz, esteve reunido com a equipe da Prefeitura, e apresentou as necessidades de adequação da legislação municipal, para permitir que as operadoras possam acelerar a ampliação da cobertura de sinal em todo município, através da construção de novas torres.

Estiveram presentes como integrantes da força tarefa, a equipe técnica do Cidac, além de representantes das Secretarias de Governo, Agricultura Pecuária e Pesca, Subsecretaria de Meio Ambiente, Procuradoria Geral do Município e Procuradoria da Câmara Municipal. Também participaram da reunião através de vídeo-conferência, o chefe da Assessoria Técnica da Anatel, em Brasília, Humberto Pontes; o gerente Regional da Anatel nos Estados do Rio de janeiro e Espírito Santo, Rodrigo Sarruf, e mais 15 participantes das empresas associadas à Abrintel e às operadoras de celular.

De acordo com dados da Abrintel, entre as 100 maiores cidades do Brasil, Campos caiu da posição 15 em 2017 para a 64 em 2020, estando entre as piores cidades em termos de conectividade. “Esse ranking avalia, principalmente, a condição de implantação de novas estruturas: qual a facilidade ou dificuldade para fazer investimentos para a construção de novas torres de celular e instalação redes de fibra ótica, disse o presidente da Abrintel.

Subcom*

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *