14/07/2024
Polícia

Caio Vianna é acusado de invasão à casa da ex-mulher e caso vai parar na DEAM; Caio emite nota rebatendo

A ex-mulher do suplente de deputado federal Caio Vianna, registrou, na segunda-feira (8/5), uma ocorrência contra o Caio pelo crime de invasão de domicílio. A advogada Luana Albernaz, ex-mulher de Vianna, também processa o parlamentar por não pagar pensão alimentícia para o filho de cinco meses que têm juntos. O suplente de deputado emitiu nota sobre o caso (leia abaixo).

Vianna assumirá a vaga do deputado Daniel Soranz na Câmara Federal. Soranz irá retornar à Secretaria Municipal de Saúde do Rio de Janeiro na próxima quarta-feira (17/5). O ainda suplente é um dos nomes favoritos do prefeito Eduardo Paes para disputar a Prefeitura de Campos dos Goytacazes, no norte do Rio de Janeiro, em 2026.

Albernaz postou vídeos em uma rede social mostrando sua casa vazia após Vianna ter, segundo ela, invadido o local e levado móveis e eletrodomésticos que dizia ser dele. Na publicação, ela conta que estava na rua quando a suposta invasão aconteceu. O caso é investigado pela Polícia Civil do Rio de Janeiro.

A advogada, que viveu um relacionamento de dez anos com Vianna, afirmou ter sido abandonada por ele durante a gravidez e acusou Vianna de não dar nenhuma ajuda financeira para o filho que têm juntos. O político é alvo de um processo na Justiça por se recusar a pagar pensão alimentícia.

“Imagina seu filho estar com aproximadamente 154 dias e o pai tê-lo visto apenas uns 20 dias? Mas as fotos do dia de visita têm que ser tiradas, porque precisam fazer postagens na rede social para fingir que se importam e para fingir serem presentes”, disse Albernaz em uma rede social.

Nota de Caio:

“As denúncias não procedem. Respeito muito minha ex mulher e prezo acima de tudo pelo bem-estar do nosso filho, a pessoa mais importante da minha vida. Trabalho diariamente para oferecer a ele todos os cuidados, garantindo desde sempre suporte financeiro e amoroso. Quanto ao apartamento citado, que está alugado em meu nome, o imóvel precisa ser desocupado por questões contratuais”, disse Caio.

Sobre a alegação que ele não presta assistências ao filho, Caio também rebateu e criticou a forma como o tema foi divulgado. “Reitero que nada jamais faltará ao meu filho, minha prioridade absoluta. Tenho certeza de que eu, minha ex-mulher e nossas famílias vamos garantir juntos o melhor futuro para o nosso filho. E lamento que essas questões estejam sendo exploradas de maneira caluniosa por adversários políticos, expondo um bebê de apenas cinco meses”, finalizou o deputado.

Com informações da coluna de Guilherme Amado, do Metrópoles/Nota de Caio publicada no ClickCampos*

Alerj

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *