Cabral volta para unidade prisional da PM em Niterói

O ex-governador do Rio de Janeiro Sérgio Cabral foi transferido na noite desta quarta-feira (15) de volta para a unidade prisional da Polícia Militar, em Niterói, na Região Metropolitana do Rio. Nesta terça-feira (14), desembargadores da 7ª Câmara Criminal decidiram pela transferência.

Em maio, Cabral foi transferido em razão de supostas regalias apuradas pela Vara de Execuções Penais. Durante uma vistoria, juízes da VEP e do Conselho Nacional de Justiça encontraram indícios de regalias de detentos na cadeia, como lista de compras em restaurantes, além de celulares, cigarros eletrônicos e até anabolizantes.

Anteriormente, foi encontrada na cadeia o que seria um artifício para que ele pudesse enfrentar com mais conforto os dias de calor. O teto da cela foi revestido com isopor, que é usado como isolante térmico.

Trincos internos em celas

Na decisão, a Justiça determinou que Cabral fique na Unidade Prisional da Polícia Militar até o fim do processo disciplinar. O relator é o desembargador Joaquim Domingos de Almeida Neto.

Na última página da decisão, o desembargador reproduz um ofício em que a PM explica o que fez pra melhorar a segurança na unidade prisional.

Entre as medidas estão o retorno do “confere” diário dos presos , a retirada do isopor do teto das celas, a retirada dos trincos internos das celas e a instalação de câmera no corredor da ala dos oficiais.

Em nota, a defesa de Cabral comentou a decisão. “A Corte corrigiu uma arbitrariedade baseada em suposições, jamais em fatos e provas”, afirmam os advogados Patrícia Proetti, Daniel Bialski e Bruno Borragine.

Com essa mudança, está será quarta mudança de unidade prisional do político desde 3 de maio. Atualmente, ele está no presídio dos Bombeiros, em São Cristóvão, na Zona Norte do Rio.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.