Bruno Dauaire fala de Restaurante Popular até abril e criação de programa de transferência de renda

O secretário de Estado de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos Bruno Dauaire disse que espera a reabertura do Restaurante Popular de Campos no até o final do mês de abril. Dauaire também falou que avalia, junto com o presidente da Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj), André Ceciliano (PT), a criação de um programa estadual de transferência de renda para famílias em vulnerabilidade social que ficaram desamparadas com o fim do auxílio emergencial.

Em entrevista à rádio Folha FM, de Campos, o secretário afirmou que um dos objetivos de seu trabalho à frente da secretaria é interiorizar as ações da pasta e o primeiro passo para isso será a reabertura do Restaurante Popular do município. “O governador Cláudio Castro me deu a missão de ampliar e dar respaldo social à população do estado do Rio de Janeiro. Como sou do interior, tenho mais uma missão que é interiorizar as ações da secretaria, que são muito focadas na capital e na Região Metropolitana”, disse Bruno, que continuou:

“O Restaurante Popular é mais um instrumento importante para dar respaldo ao cidadão. Ele foi fechado pelo então governador Pezão. Como deputado, ajudei a então prefeita Rosinha Garotinho no processo de municipalização. Teve a transição de governo e foi fechado novamente pelo Rafael Diniz. E, nesses quatro anos, vimos a necessidade desse instrumento. Assim que assumi a secretaria, passei a dar prioridade a esse tema. Campos será a primeira cidade a ter o Restaurante Popular reaberto. Esperamos, até abril, estar ofertando essas refeições à população”, declarou.

Dauaire falou, ainda, que espera convidar Wladimir Garotinho (PSD) para assinatura do termo de referência do local na próxima semana e destacou que o prefeito tem sido um parceiro para a reabertura.

“Será uma refeição barata, de qualidade e que vai ajudar muito. A parte burocrática está adiantada e esperamos convidar o prefeito Wladimir Garotinho na próxima semana para assinar o termo de referência com o Governo do Estado. Acredito que serão oferecidas de 1,5 mil a 2 mil refeições por dia, de segunda a sexta. Queremos levar outros serviços também, como a oferta de café da manhã na rodoviária para aquele trabalhador que vem de outras cidades e dos distritos. O prefeito Wladimir tem sido um grande parceiro nesse processo”.

Além do Restaurante Popular, o secretário também falou sobre o projeto para criação de um programa de transferência de renda para população em situação de vulnerabilidade. Com o fim do auxílio emergencial do Governo Federal, Bruno defendeu também a inclusão da capacitação profissional dos beneficiados.

Ascom*

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *