16/06/2024
Região

Análises e propostas sobre o litoral de SFI são apresentadas em palestra com geógrafo marinho

A Secretaria Municipal de Meio Ambiente (Sema) de São Francisco de Itabapoana (SFI) realizou nessa quarta-feira (27) uma palestra sobre gestão de orla marítima e praias com o geógrafo marinho, Eduardo Bulhões. O encontro foi realizado na Câmara Municipal e contou com representantes de diversos órgãos ligados ao tema.

Ao longo da exposição, o pesquisador e especialista em gestão costeira apresentou análises e propôs iniciativas a serem desenvolvidas no litoral são franciscano, observado por ele como “peculiar, o único lugar do Rio de Janeiro com falésias ativas e marcado geograficamente pela foz do rio Itabapoana e do rio Paraíba do Sul”.

Bulhões lembrou que, apesar da gestão da orla ser de responsabilidade municipal, o território é patrimônio da União. Ele apontou mecanismos legais para estabelecer a cooperação entres os poderes constituídos e a utilização racional do espaço, a partir de gestão ambiental e patrimonial.

Entre os mecanismos citados estão o Plano Municipal de Gerenciamento Costeiro, a ser desenvolvido de forma participativa, e a assinatura junto ao Governo Federal do Termo de Adesão de Gestão de Praias, que inclui a elaboração do Projeto de Gestão Integrada da Orla Marítima.

— Desta forma, vamos definir formal e tecnicamente as potencialidades do município, que tem um litoral belíssimo, com base em origens, soluções, mapeamentos e diagnósticos. Será uma forma, por exemplo, de determinar a atuação na erosão costeira, que atinge um terço do litoral brasileiro, além de facilitar a busca por recursos para financiar ações — informou

O vice-prefeito Raliston Souza acompanhou a palestra, junto com secretários, assessores e vereadores. Ele descreveu o evento como “uma oportunidade importante de termos acesso a uma visão técnica e que agrega muito às políticas ambientais desenvolvidas pela gestão”.

— A prefeita Francimara Barbosa Lemos tem um olhar diferente e carinhoso com o meio ambiente. Fiquei muito orgulhoso em representa-la nesta palestra tão produtiva que contribuirá para seguirmos fazendo o melhor para o nosso município — disse.

Paralelamente, a secretária municipal de Meio Ambiente, Luciana Soffiati, e o subsecretário da pasta, Manoel Mendes, agradeceram a presença do profissional com mais de 20 anos de experiência.

Soffiati pontuou que a equipe da Sema analisará todo o conteúdo apresentado para definir as próximas ações a serem planejadas. “Estamos na Área de Influência Direta do Porto Central e temos muito potencial, por exemplo, para explorar o geoturismo. As análises do geógrafo, certamente, vão nos assessorar em muitas decisões”, falou.

Na opinião do engenheiro ambiental da Sema, Léo Coutinho, a presença de Bulhões ilustra na prática a função social das instituições educacionais públicas, visto que o palestrante integra a Unidade de Estudos Costeiros da Universidade Federal Fluminense (UFF). “A vinda dele foi muito oportuna e nos auxiliará a garantir um crescimento ordenado, evitando degradações”, avaliou.

Além de órgãos municipais, como Guarda Ambiental e Defesa Civil, também estavam presentes representantes da Fundação Instituto de Pesca do Estado do Rio de Janeiro (Fiperj), do Instituto Estadual do Ambiente (Inea), do Porto Central em Presidente Kennedy, da empresa Ambipar, do PEA Pescarte, da Associação Raízes, do Instituto BW, da Colônia de Pescadores Z-1, da Associação de Mulheres Apoiadoras do PEA-Foco, do Comitê de Bacias do Baixo Paraíba do Sul e Itabapoana e da Escola Irmãos em Cristo.

Ascom*

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *