14/06/2024
Destaque

Ações do governo Wladimir Garotinho contribuem para dados positivos de emprego

O conjunto de ações do governo municipal vem fazendo Campos apresentar importantes indicadores na geração de emprego formal. No primeiro semestre deste ano foram 4.099 vagas preenchidas, com destaque para o Setor de Serviços que já emprega 40.905 trabalhadores no município, ou seja, 53% do contingente de empregados formais. Os dados são do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), ligado ao Ministério do Trabalho e Previdência (MTP).

De acordo com o diretor de Indicadores Econômicos e Sociais da Secretaria de Desenvolvimento Econômico de Campos, o economista Ranulfo Vidigal, vários movimentos estão contribuindo para este resultado.

“O poder público municipal está tendo estratégica inteligente. Ao mesmo tempo em que contribuiu para a geração de novos empregos, vem incrementando da receita própria do município, notadamente, o Imposto Sobre Serviços (ISS) que, ao crescer, permitiu a Prefeitura programar a recuperação do poder de compra dos servidores públicos. Através da política de assistência social, com a distribuição do programa de transferência de renda, também permite que as famílias em vulnerabilidade social, contempladas com o Cartão Goitacá, movimentem a economia. Outro importante fator é o aquecimento do setor de construção civil com a retomada de obras públicas e particulares”, explica Ranulfo, se referindo ao conjunto de obras e infraestrutura da cidade com efeito sobre a construção civil.

O diretor destaca que, em maio, especificamente, o saldo positivo foi de 911 vagas, dos quais 510 em Serviços, 175 na Indústria e 153 na Agropecuária. Sobre o aquecimento do setor de Serviços, ele explica. “Durante a pandemia, quem mais sofreu foi o Setor de Serviços, principalmente, de entretenimento, entre outros, que foram prejudicados. Isso está voltando à normalidade agora com os eventos e Campos vem se destacando”.

“Esse primeiro momento de recuperação da economia tem a capacidade de movimentar outro setor fundamental para a empregabilidade, que é o comércio. Além de aproveitar a recuperação do setor de serviços, melhorar o poder de compra dos servidores, o município também está ajudando também na movimentação do comercio com a circulação de recursos e manutenção e geração de empregos”.

Sobre a importância da política de assistência social, ele explica. “Quando se faz o cadastro de 15 mil famílias no programa de transferência de renda a R$ 200, por mês, de acordo com cálculos do IPEA, quando você disponibiliza os R$ 200 reais mensais a uma família em vulnerabilidade, esses recursos se transformam em 320 reais em multiplicação de renda na economia, principalmente, de gêneros da primeira necessidade”, destaca o economista.

O secretário de Desenvolvimento Econômico, Mauro Silva, também ressalta a importância das parcerias promovidas pelo governo municipal para a geração de emprego e renda, citando inclusive as firmadas recentemente como o governo estadual por meio da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico, Indústria, Comércio e Serviços. “O prefeito Wladimir Garotinho com gestão, planejamento, diálogo e ações está criando um ambiente favorável de negócio em Campos, atraindo investimentos, desburocratizando abertura de empresas e a formalização de empreendedores”,

Ele também reforça a chegada de novas empresas ao município, como as ligadas ao setor de energia. “Estamos recebendo empresários e investidores que acreditam no potencial econômico de Campos”, ressalta o secretário Mauro Silva, destacando a capacidade de diálogo e interlocução do governo na formação de parcerias com governos federal e estadual, sociedade civil e segmentos produtivos.

Leia também:

Campos segue gerando mais empregos em 2023 e já ultrapassa total de vagas do ano passado

Secom*

Alerj

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *