Wladimir e Clarissa com audiências em Brasília para discutir pacote de ações para reestruturação de rede rodoviária de Campos

Um amplo pacote de ações para reestruturação da rede rodoviária federal de Campos dos Goytacazes será discutido, nesta quarta-feira (18/08), entre autoridades do governo federal, o prefeito Wladimir Garotinho e a deputada federal Clarissa Garotinho (PROS/RJ). Marcada pela parlamentar, a principal agenda acontecerá no Ministério da Infraestrutura, às 17h, em audiência com o ministro da pasta, Tarcísio Freitas.

As demandas mais urgentes dizem respeito à BR-101 e BR-356, inclusive no trecho de 6 Kms em que as duas rodovias atravessam, coincidentes, o perímetro urbano de Campos. Nesse caso especificamente, a intenção é tornar independentes os sentidos de fluxo entre os Kms 62 e 68 (referência: BR-101), transformando as vias ao longo desse trajeto em mão única e com duas faixas de rolamento. O resultado obtido seria uma duplicação de capacidade de escoamento de trânsito.

Outro ponto importante que está sendo pedido é a construção de um trecho alternativo de 8 Kms para a BR-356, criando uma nova opção de acesso rodoviário ao Porto do Açu (São João da Barra). A intervenção proporcionaria que caminhões pesados fizessem a travessia fora do perímetro urbano de Campos, minimizando impactos na mobilidade. Será solicitado ainda, devido ao crescente aumento de tráfego, apoio para a reestruturação do traçado da BR-356 entre Campos e a rodovia estadual de acesso ao Porto do Açu.

“Precisamos acelerar, em Brasília, o atendimento a essas demandas. O trânsito dentro de Campos dos Goytacazes tem ficado cada vez mais caótico, exatamente por causa desses imbróglios. Além disso, essas intervenções serão positivas não só para o desenvolvimento local, mas também para a economia de todo o Estado do Rio e do país. Temos ali grande fluxo de produção agropecuária”, disse a deputada Clarissa Garotinho.

Antes da audiência no Ministério da Infraestrutura, acontecerá uma reunião virtual com a Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), às 10h. A pauta será a liberação de duas passagens de nível da linha férrea. A ideia é fazer ali a abertura de duas avenidas. Uma delas fica no Acesso Nordeste, que liga a Av. José Carlos Pereira Pinto à BR-101. A outra fica no Acesso Codin, que leva ao distrito industrial de Campos. Mesmo não havendo mais tráfego ferroviário, a ANTT mantém exigências para liberar essas passagens.

“Tenho certeza de que as obras darão mais qualidade à infraestrutura logística local, com impactos na produtividade, e de mobilidade urbana”, avalia Wladimir Garotinho.

Veja outras demandas do pacote que será levado ao Ministério da Infraestrutura e a outros órgãos federais:

1.Duplicação das faixas de rolamento num trecho de 1200 metros, entre os kms 64,1 (Rua Rocha Leão) e 65,3 (acesso ao Shopping Boulevard) da BR 101/356, com utilização dos acostamentos e da faixa de domínio existente

2.Execução das obras de ampliação da capacidade de tráfego entre os km 65,3 e 67 da BR-101, cujos custos e projeto já foram incluídos na revisão tarifária da atual concessionária da rodovia

3.Duplicação de faixas de rolamento entre os km 67 e 68 da BR-101, visando eliminar os impactos provocados pelo acesso ao Terminal Rodoviário de Campos

4.Complementação da duplicação do trecho urbano da BR 356/RJ, coincidente com a Avenida Presidente Kennedy, numa extensão de 1.200 metros. A obra é de baixo custo, com faixa de domínio preservada, e promoverá maior fluidez e segurança ao tráfego rodoviário e urbano concorrentes

5.Transferência para administração federal do trecho urbano correspondente à ponte municipal Alair Ferreira e suas vias de acesso (Avenida Estilac Leal e Rua Espirito Santo), totalizando cerca de 2 km, com a conclusão das obras do dispositivo para interligação com a BR 356/101. Isso ajudaria a solucionar o trânsito caótico ali.

Ascom*

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *