Wladimir divulga cenário propício de Campos para atrair empresas e gerar empregos - Tribuna NF

Wladimir divulga cenário propício de Campos para atrair empresas e gerar empregos

Após ter participado da 37ª Convenção Estadual do Comércio Varejista, em Petrópolis, onde promoveu o nome de Campos, como a cidade com cenário propício para atrair empresas com capacidade para gerar empregos, o Prefeito Wladimir Garotinho, acompanhado da primeira-dama Tassiana Oliveira, aproveitou os contatos com empresários do setor do comércio e de outros segmentos para apresentar as condições de infraestrutura e de logística que Campos oferece para instalação de empresas do segmento da indústria, do comércio e de serviços.

“Estamos voltando para Campos com a sensação do dever cumprido. Viemos apresentar nossas experiências como gestor público que tirou Campos de uma situação financeira e fiscal crítica, e hoje nos encontramos numa condição privilegiada de cidade bem estruturada com contas em dia, estrutura hospitalar melhorando mês a mês, melhora acentuada na infraestrutura da malha de vias na cidade e interior, folha de pagamento da Prefeitura que injeta mais de R$100 milhões na praça todo mês e ainda política de apoio ao empreendedor que gera empregos. Aproveitei e pedi apoio ao Senador Efraim Filho, para nos ajudar em Brasília na aprovação da questão do clima no Norte e Noroeste Fluminense, que beneficiará o agro na região. Tudo isso, foi apresentado com apoio do Sebrae e da CDL Campos, que corroboram minhas conversas com empresários e tenho certeza que daqui, sairão alguns investidores que vão optar por instalar empresas em Campos”, prevê o Prefeito Wladimir Garotinho.

Durante a apresentação de um painel sobre os indicadores relevantes para o desenvolvimento de Campos, Wladimir ressaltou várias medidas, dentre elas a importância da gestão de austeridade, equilíbrio fiscal, investimento em infraestrutura e na saúde, com avanço social. Essas e outras medidas foram capazes de tirar Campos da situação financeira crítica quando assumiu a Prefeitura que tinha R$ 3 milhões em caixa, porém com mais de R$350 milhões empenhados para diferentes pagamentos.

“A capacidade de crédito de Campos estava crítica, com classificação C em 2021 quando assumimos, com dívida de R$ 1 bilhão, mas com equilíbrio fiscal e apoio do governo do Estado pagamos 15 folhas de pagamento, incluindo o 13º salário dos servidores e hoje já estamos com as contas em dia, pagamento dos salários dentro do mês, com folha superior a R$100 milhões e acabamos de conceder 10,4% de reajuste salarial referente a 2023.

‌O Prefeito Wladimir Garotinho enumerou as medidas relevantes adotadas para o novo modelo de gestão que aplica em Campos com peso preponderante na implementação de parcerias públicas e privadas e que tem colocado Campos em destaque em rankings avaliadores de transparência e qualidade na gestão, na atração de empresas e na empregabilidade.

O painel apresentado por ele durou cerca de uma hora e teve por debatedores o coordenador regional do Sebrae-RJ, Guilherme Reche e o presidente da CDL-Campos, Edvar Chagas Filho.

Guilherme Reche e Edvar Chagas destacaram a habilidade do Prefeito em buscar soluções para os problemas da cidade, fato que tem contribuído para um novo cenário de desenvolvimento em Campos já no primeiro ano do período pós pandemia da Covid. Guilherme destacou detalhes técnicos adotados na gestão municipal que têm contribuído para o desenvolvimento e destacou por exemplo a disposição do Prefeito e secretários da Prefeitura de ouvir e debater decisões com os diversos segmentos da sociedade que resultam por exemplo em projetos para desenvolver o turismo.

Edvar Chagas destacou que “a interlocução pública e privada, de maneira republicana, é uma expressão do que entendemos como uma importante ferramenta para o desenvolvimento do comércio e dos demais segmentos produtivos, porque a convergência do setor público e do privado nestes termos é fundamental para fortalecer a economia e o desenvolvimento como vem ocorrendo em Campos. As parcerias de colaboração entre a Prefeitura e entidades do setor produtivo, como ocorre com a CDL na atual gestão tem apresentado cases de sucesso, como nossa sugestão para o Projeto Passeio Ciclístico de São Bento, na Baixada Campista e o Projeto Caminhos da Fé que já está o calendário turístico o Estado. Trata-se de um dos projetos que fomenta o turismo do segmento religioso com o resgate da valorização das igrejas históricas, algumas seculares. O turismo movimenta o comércio e o segmento de hotéis e pousadas”, ressaltou Edvar.

PRESIDENTE DA CDL PETRÓPOLIS E SENADOR EFRAIM FILHO SE IMPRESSIONAM COM CENÁRIO DE CAMPOS

O cenário da administração pública e da economia apresentado por Wladimir e corroborado com os resultados práticos destacados por Guilherme Reche e Edvar Chagas, chamou a atenção de empresários e autoridades, a exemplo do palestrante que sucedeu ao Prefeito, o Senador da República, Efraim Filho, dirigentes de CDLs de diversos municípios, do presidente da FCDL, (Federação das CDLs do Estado do Rio de Janeiro, Fabiano Gonçalves, do presidente da CNDL (Confederação Nacional das CDLs), José César da Costa, inclusive do presidente da CDL-Petrópolis, Marcos Mohamed que comentou que gostaria que o poder público de vários municípios da região Serrana, seguissem o exemplo de parcerias implementado por Wladimir na Prefeitura de Campos.

WLADIMIR PEDE APOIO AO SENADOR PARA APROVAÇÃO DE PROJETO DE SUA AUTORIA QUE BENEFICIARÁ PRODUTORES RURAIS COM SUBSÍDIOS

Após o painel apresentado por Wladimir foi realizado o painel sobre o “Impactos do Novo Código Tributário”, apresentado pelo Senador da República, Senador Efraim Filho. Wladimir aproveitou o momento que apresentava os avanços com as políticas públicas para desenvolvimento do agronegócio em Campos e pediu ao Senador Efraim que faça gestão política em Brasília para aprovação do projeto de sua autoria durante os dois anos de mandato na Câmara Federal que visa transformar a classificação do clima de Campos de semiárido úmido para semiárido, para que, dessa forma, os produtores rurais tenham subsídios para as atividades rurais, da mesma forma que a região do semiárido do Nordeste do Brasil.

Secom*

Alerj

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *