Wladimir defende gestão escolar com autonomia administrativa e financeira

Em encontro com diretores de escolas da rede estadual nesta quarta-feira (30), o candidato à Prefeitura de Campos, Wladimir Garotinho (PSD), defendeu um modelo de gestão escolar com autonomia administrativa, pedagógica e financeira.

Ele destacou a importância dos educadores no trabalho pela qualidade do ensino público e criticou a precarização do ensino na rede municipal, lembrando a mais recente avaliação do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (IDEB). O município de Campos ficou sem pontuação.

“A educação tem que ser inegociável para que possamos pontuar e ultrapassar a meta estipulada pelo IDEB, o que não aconteceu este ano. O município não pontuou na avaliação e a prefeitura informou que um servidor errou e que por isso foi afastado de suas funções”, lembrou Wladimir.

“Mas este mesmo servidor foi promovido a cargo de confiança no Cidac. O Cemei, que é uma escola que a atual gestão classifica como modelo, foi avaliada e apontou a pior nota da rede. Não é esta educação que a população de Campos merece”, disse.

A diretora do CIEP 417 do Parque São Jorge, Sheila Romano, afirma que a rede estadual recebe alunos da rede municipal no ensino médio sem a formação adequada. Esses alunos, segundo ela, “não sabem segurar um lápis, muito menos escrever”.

“Precisa acabar com a aprovação automática, descentralizar os recursos, dando autonomia às escolas, além de estabelecer eleições diretas para diretores. A partir daí começar a ter outro ciclo de gestão na área da educação”, pontuou.

Adesivaço – Wladimir encerrou a agenda de campanha eleitoral com adesivaço na Avenida Pelinca, ao lado do candidato à Câmara de Vereadores, Sandro Figueredo.

Ascom*

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *