VISA: Perigos do consumo de alimentos fabricados e armazenados inadequadamente

O Departamento de Vigilância Sanitária (VISA), em Campos, alerta consumidores sobre os riscos de consumir alimentos de origem desconhecida e conservação duvidosa, principalmente, no período do verão. A assessora chefe da VISA, Vera Cardoso de Melo, explicou que a fabricação e o armazenamento dos produtos em condições inadequadas podem levar à sua contaminação e, por consequência, causar danos à saúde, como as gastroenterites, que são infecções intestinais.

“Sabemos que no verão aumenta a comercialização de vários alimentos nas praias, mas é preciso estar atento à temperatura desses alimentos, assim como o armazenamento e preparo. As pessoas devem verificar também a higiene do local onde os alimentos são vendidos, observar se estão com boa aparência e odor adequados. Em caso de dúvida, o melhor é não consumir”, afirmou Vera.

Ela disse, ainda, que a Vigilância Sanitária tem feito campanhas educativas, a fim de orientar os consumidores sobre os cuidados com o consumo dos alimentos, em especial, aqueles que estão veraneando no Farol de São Tomé. As equipes da Vigilância visitaram hotéis e restaurantes da praia campista com a mesma finalidade.

Outro alerta é quanto à água de coco. “Ela é um ótimo repositor hídrico no calor, porém, como qualquer bebida, pode ser contaminada pelo gelo fabricado com água imprópria para o consumo. Os frutos do mar em geral também possuem um alto risco de contaminação por serem alimentos ricos em água. Mesmo submetidos à temperatura adequada na hora do preparo, eles podem facilmente ser contaminados”, explicou Vera, orientando que é importante estar atento à comida levada de casa para a praia.

“Evite levar alimentos que estraguem fora de refrigeração. Recipientes térmicos ou com bastante gelo podem ajudar a manter a temperatura dos alimentos frescos, mas possuem um tempo limitado de conservação”, afirmou ela.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.