25/06/2024
Política

Vídeo: Artistas gospel lançam canção crítica à politização nas igrejas: ‘Evangelho não é questão de esquerda ou direita’

Os cantores gospel Leonardo Gonçalves, Kleber Lucas e Clovis lançaram na última segunda-feira a música “Messias”, que trata do descontentamento de evangélicos com a presença da política nas igrejas. Autores de hits do universo gospel — com mais de 700 mil visualizações no Youtube —, os artistas criticam o “falso pânico moral”. Na plataforma, “Messias” tem mais de 400 mil visualizações em três dias.

A obra, em que os três artistas cantam sobre como membros de igrejas têm sido hostilizados por discordarem de posições políticas, vai na contramão de grande parte do eleitorado evangélico, que dá sustentação à campanha do presidente Jair Bolsonaro (PL) à reeleição. Pesquisa Datafolha divulgada na quarta-feira, dia 19, mostra que o presidente tem 66% das intenções de voto nesse segmento do eleitorado contra 28% do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

Batizada “Messias”, a canção faz referência à palavra de origem judaica que desde a Antiguidade é um sinônimo para Jesus Cristo, e também ao nome do meio do presidente. “Evangelho não é questão de esquerda ou direita”, diz a letra.

“O ódio contra o seu semelhante/que deve ser acolhido mesmo pensando diferente/Evangelho né questão de esquerda ou direita/É questão de pensar se tô fazendo aquilo que Cristo faria e aceita/E a religião que Deus pai aceita é/Aquela que cuida do órfão, do gay, do preto e da mulher/E já que é pra seguir o exemplo, então/É hora de ‘nóis’ expulsar esses mercadores do templo”, canta o trio em tom crítico ao discurso político levado aos púlpitos por pastores, em sua maioria, apoiadores do presidente.

A canção cita “um falso pânico moral”, lembra o perdão da dívida de R$ 1,4 bilhão das igrejas em 2021 (com aval de Bolsonaro, o congresso derrubou o veto que o próprio presidente dera um ano antes) e os mortos na pandemia (“Alguém, aliás, que com 700 mil mortos/não foi capaz de uma palavra de solidariedade”).

Reações contra e a favor

Com quatro dias de lançamento, “Messias” já virou alvo de comentários na internet.

“Sou presbítero, líder de uma Igreja Evangélica, e concordo com vocês. Estava aflito com o nível de cegueira moral e espiritual que acometeu os nossos líderes e a maior parte das Igrejas Evangélicas”, escreveu um internauta.

“Parabéns Léo, que música excelente! O evangelho de Jesus é um evangelho de amor, ele não veio ao mundo para armar ou rifar o céu, ele veio para nos trazer esperança e nos alertar sobre os falsos profetas e falsos “messias”, escreveu um terceiro.

Houve também quem criticasse a letra:

“Cringe. seria mais digno ter lançado no primeiro turno quando tínhamos mais opções de voto ou soltar abertamente como jingle”, escreveu um internauta.

“Não, obrigado! Prefiro músicas que edificam e não políticas/’cristãs’, tuitou um outro.

Fonte: O Globo

Alerj

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *