14/06/2024
Política

Veja como deve ficar o novo secretariado de Cláudio Castro

O novo secretariado do governador reeleito Cláudio Castro, do PL, deve ser anunciado até quarta-feira (14). O governo já dividiu as pastas entre blocos de partidos da base aliada e ainda aguarda a definição de alguns nomes para compor o grupo. O g1 apurou como deve ficar a lista.

A relação leva em conta os cotados para cada pasta nas negociações feitas até a noite de sexta-feira (9) e, fora uma ou outra dúvida (veja lista no final da reportagem), a maior parte deve permanecer até quarta.

Entre os nomes mantidos no cargo estavam aqueles do núcleo duro e da área de segurança pública. A ideia é que não exista alteração nas secretarias da Casa Civil, Fazenda, Planejamento, e Chefia de Gabinete do Governador – as consideradas mais estratégicas de Cláudio Castro e com nomes ligados diretamente a ele. Também serão mantidos os secretários de Polícia Civil, Polícia Militar, Administração Penitenciária e Defesa Civil, responsável pelo Corpo de Bombeiros.

A principal novidade seria a nomeação do ex-prefeito de Duque de Caxias Washington Reis (MDB) na secretaria de Transportes. Reis estava em seu terceiro mandato, o segundo consecutivo, à frente do município e renunciou para concorrer nas eleições de outubro. Ele chegou a compor a chapa de Cláudio Castro como candidato a vice. Mas tem uma condenação por crime ambiental já transitada em julgado. E a Justiça Eleitoral negou o pedido de registro de candidatura dele, mesmo ainda havendo a possibilidade um último recurso: os embargos infringentes.

Fontes ligadas ao Palácio Guanabara dizem que a nomeação de Washington Reis, se confirmada, terá duas funções principais: de um lado, é um gesto de agradecimento pela fidelidade do aliado; de outro, segundo essas fontes, Castro acredita que Reis tem um perfil “xerife” e poderá enfrentar os problemas no sistema de transporte e resolver as dificuldades enfrentadas por passageiros, principalmente nos trens e nas barcas. O fato de ser da Baixada Fluminense, população mais vulnerável aos problemas no sistema ferroviário, também é um ponto a favor.

Para a secretaria de Governo, o indicado deve ser o deputado estadual Chico Machado, do Solidariedade, muito ligado ao atual secretário Rodrigo Bacellar, do PL, que voltará para a Alerj para se candidatar, com o apoio do governo, à presidência da Casa.

A saúde deve ir para as mãos do deputado federal Doutor Luizinho, do Progressistas. Luizinho já foi secretário de Saúde na gestão Pezão e substituirá o médico Alexandre Chieppe. Nos bastidores, Chieppe era visto como um nome de Luizinho. Os dois são próximos. E o entendimento é de haverá continuidade.

O Progressistas teria ainda uma segunda secretaria: a do Turismo. Para a vaga irá o deputado federal eleito Marcelo Queiroz que, na atual gestão, ocupou a pasta da Agricultura. Queiroz, segundo fontes, é bem avaliado pelo governador e pelo seu núcleo próximo.

A Agricultura, segundo fontes definiram nesta sexta, deve ir para o deputado estadual Jair Bittencourt, do PL. Jair é o atual primeiro vice-presidente da Alerj e se incomodou nos bastidores com o apoio do governo à candidatura de Bacellar. A entrega da secretaria para o deputado, que é de Itaperuna, seria uma forma de contemplar o aliado e acabar com o mal-estar.

A secretaria de Desenvolvimento Social deve continuar com o Republicanos. Mas o nome indicado pelo partido para a nova gestão é da deputada federal Rosângela Gomes.

O vice-governador Thiago Pampolha reassumirá a secretaria do Ambiente, que ocupou durante a maior parte do primeiro governo Castro. Pampolha é do União Brasil, mas a entrega da secretaria para o aliado é visto como uma escolha pessoal de Castro e não será contada como espaço para o partido.

O União Brasil deve ter a desejada secretaria de Ciência e Tecnologia, com grande orçamento, será entregue para a sigla. Alguns nomes disputam a vaga: um dos favoritos é o deputado federal Chiquinho Brazão. Mas fontes afirmam que Castro prefere um técnico à frente da secretaria. E pediu que o partido indicasse o nome de um pesquisador ligado ao grupo político.

Na educação, a situação é semelhante. A secretaria deve continuar com o PL. Atualmente a pasta é comandada por Alexandre Valle, ligado ao presidente regional do partido, Altineu Côrtes. Mas deve mudar o comando. O governador pediu ao partido que indique um profissional de educação para cuidar da Secretaria.

O PL também deve indicar o nome da secretaria de Esporte. Fontes dizem que o senador reeleito Romario, que é do partido, chegou a ser sondado, mas declinou.

Na secretaria de Cultura, a atual secretária Danielle Barros deve ser mantida no cargo, que é ligado ao Solidariedade.

A secretaria de Trabalho e Renda também vai permanecer nas maõs do Podemos, que deve se unir ao PSC. Mas o atual secretário Patrique Weber deve ser substituído.

As secretarias de Obras e de Cidades serão unificadas. À frente, deve ficar o atual secretario de Cidades, Uruan Cintra – nome ligado diretamente ao governador Cláudio Castro.

A secretaria de Habitação deve ser recriada e entregue para Rafael Picciani, do MDB, que não se elegeu.

O estado pretende ainda unificar as atuais secretarias de Ação Comunitária e Juventude com a de Envelhecimento Saudável. A ideia é que a vaga seja ocupada pelo vereador Alexandre Isquierdo, do União Brasil. Isquierdo é ligado ao pastor Silas Malafaia e a indicação dele seria um aceno ao grupo evangélico liderado por Malafaia, que teria um espaço no governo.

A dúvida que resta é sobre a atual secretaria de Desenvolvimento Econômico. Cláudio Castro quer dividir a pasta em duas: uma secretaria de Óleo e Gás e outra de Indústria e Comércio. O governo procura nomes técnicos para assumir os cargos de secretários. Mas há uma chance de uma das duas secretarias ir para o deputado federal Hugo Leal, do PSD, considerado padrinho político do governador.

Veja quem deve assumir o novo secretariado de Cláudio Castro

  • Casa civil – Nicola Miccione
  • Chefia de gabinete – Rodrigo Abel
  • Governo – Chico Machado (Solidariedade)
  • Planejamento – Nelson Rocha
  • Fazenda – Leonardo Lobo
  • Polícia Civil – Fernando Albuquerque
  • Polícia Militar – coronel Luiz Henrique Marinho Pires
  • Administração penitenciária – Maria Rosa Nebel
  • Defesa civil – coronel Leandro Monteiro
  • Saúde – Doutor Luizinho (PP)
  • Educação – profissional de educação indicado pelo PL
  • Indústria e comércio – nome técnico ou Hugo Leal (PSD)
  • Óleo e gás – nome técnico ou Hugo Leal (PSD)
  • Ciência e tecnologia – nome indicado pelo União Brasil
  • Transportes – Washington Reis (MDB)
  • Ambiente – Thiago Pampolha (União)
  • Agricultura – JBair Bittencourt (PL)
  • Cultura – Danielle Barros (SDD)
  • Desenvolvimento social – Rosângela Gomes (Rep)
  • Esporte – nome indicado pela bancada de deputados estaduais do PL
  • Turismo – Marcelo Queiroz (PP)
  • Obras + cidades – Uruan Cintra
  • Trabalho e renda – nome indicado pelo Podemos
  • Habitação – Rafael Picciani (MDB)
  • Juventude e envelhecimento saudável – Alexandre Isquierdo (União)
Alerj

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *