TRF2 nega pedido de Paes para encerrar processo que envolve fraude em licitação e corrupção

A 2ª Turma Especializada do TRF2 negou, nesta terça-feira (2), um pedido de habeas corpus de Eduardo Paes para que fosse trancada uma ação penal na qual o ex-prefeito e candidato à Prefeitura do Rio neste ano é réu pelos crimes de fraude em licitação, corrupção passiva e falsidade ideológica.

O caso envolve a licitação para a construção do Complexo Esportivo de Deodoro, na Zona Oeste, para as Olimpíadas de 2016 do Rio.

O processo que Paes requeria o trancamento está na 3ª Vara Federal Criminal do Rio de Janeiro. O ex-prefeito é acusado pelo Ministério Público Federal de corrupção passiva, falsidade ideológica e fraude à licitação na contratação da empreiteira encarregada das obras de construção do complexo esportivo.

Conforme divulgado pela Justiça Federal, ao solicitar o encerramento da ação, Eduardo Paes argumentava que a acusação estaria amparada em um depoimento isolado do ex-presidente da OAS, Léo Pinheiro, e não haveria provas dos crimes imputados.

G1*

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *