Transporte coletivo: uma dor de cabeça do governo Rafael

O transporte coletivo de Campos que já não era bom no governo passado conseguiu ficar muito pior na gestão Rafael Diniz.

Das tentativas feitas pelo atual governo para tentar organizar o transporte podemos dizer que estamos no meio de uma delas.

O maestro das mudanças é atual presidente do IMTT o advogado Felipe Quintanilha.

A grande polemica levantada começou com os permissionários de vans e micro ônibus.

Segundo o edital, esses veículos no novo sistema de transporte irão alimentar o transporte por ônibus com plataformas de embarque e desembarque nos pontos de chegada ou de entrada da cidade.

Os topiqueiros acostumados a operar no “filé mignon”, ou seja, em linhas economicamente atrativas estão revoltados ou insatisfeitos com os novos rumos do transporte.

É cedo para saber sobre o atendimento a população porque o processo de implantação se iniciou no último sábado.

Sabe-se que os ânimos estão exaltados e o edital foi judicializado por várias vezes, sendo certo que por ora, não houve qualquer pedido de tutela deferida pela justiça local, objetivando barrar o certame comandado por Felipe Quintanilha.

Se por um lado alguns colocam o “rabo” no edital de Quintanilha pelo outro não se pode deixar de elogiar suas participações nos programas de rádio e televisão.

A cidade pode não ter ônibus a contento, mas o que não falta é conversa de Quintanilha, sempre vestido com o uniforme e respondendo todas as perguntas a queima roupa.

Quintanilha também gostava muito da rádio Aurora. Não sabemos se ele irá derramar algumas lagrimas pelo seu fechamento.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: