Todas as 92 cidades do estado se inscrevem no parlamento juvenil da Alerj de 2023 - Tribuna NF

Todas as 92 cidades do estado se inscrevem no parlamento juvenil da Alerj de 2023

A grande procura pelas escolas estaduais é um sucesso e supera a edição do ano passado. Mais de 350 alunos manifestaram interesse em participar.

O Parlamento Juvenil, realizado pela Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj) em parceria com a Secretaria de Educação (Seeduc), encerrou seu período de inscrições no último dia 25/6 com a participação de todos os 92 municípios do Rio. A 14ª edição, que celebra 20 anos de instalação do programa, também é sucesso no total de inscritos: mais de 350 alunos manifestaram interesse em participar, número que supera as 346 inscrições de 80 cidades alcançadas no ano passado.

“A alegria é grande por saber que em 20 anos de projeto, este número foi poucas vezes alcançado, mas principalmente pelo fato de nossos jovens terem abraçado a oportunidade de vivenciar os desafios da vida pública e dar voz ao seu município. O trabalho só está começando”, comemorou o coordenador do PJ, deputado Danniel Librelon (REP). Ele lembrou que a conquista é o início de um longo caminho para os estudantes, que ainda vão passar por dois turnos de eleições entre julho e agosto para definir o representante de cada cidade.

Os 92 PJ’s também ganharão capacitação profissional a partir de agosto, onde serão preparados para exercer o mandato como deputado juvenil. A semana parlamentar, momento mais aguardado das edições, irá acontecer entre 26 de novembro e 2 de dezembro. Nela, os alunos conhecem a sede da Alerj e trabalham nas funções políticas da Casa: elegem mesa diretora, participam de comissões temáticas, sugerem e votam no plenário projetos que podem virar leis. O programa, voltado para alunos do 1º e 2º ano da rede estadual de ensino, ainda oferece passeios por pontos turísticos tradicionais do Rio.

O maior desafio do Parlamento Juvenil a partir de agora é garantir que todos os municípios enviem os seus representantes eleitos para participar da semana parlamentar, por conta da dificuldade de deslocamento. Por isso, este ano, os jovens receberão da Alerj assistência para efetivamente participarem do programa. “As principais questões dos alunos são o transporte até o ponto de embarque, o vestuário formal e a autorização dos pais. Pretendemos oferecer suporte e conversar com os responsáveis para reiterar que os alunos estarão monitorados e com o departamento médico da Assembleia à disposição”, explicou o gestor da edição, Alessandro Santos.

Cidades do interior como Varre-Sai e Santa Maria Madalena, as últimas inscritas, também terão atenção especial. “Tendo passado o período de inscrição, vamos fazer uma agenda com os municípios que se inscreveram por último para fazer visitas presenciais”, contou o gestor. Durante a movimentação itinerante, a equipe do PJ visita escolas e conversa com coordenadores e alunos para apresentar o programa e ouvir sobre as principais demandas relacionadas à participação deles.

Essas visitações vêm acontecendo desde as inscrições, que foram totalmente on-line, e têm dado foco nas cidades que não tiveram representação no ano passado. Com apenas uma semana desse giro itinerante pelas unidades escolares, parlamentares juvenis de 23 municípios se inscreveram no programa, garantindo a participação de cidades como Miracema, Quissamã e Seropédica, por exemplo.

Parlamento Juvenil mais inclusivo

Durante esse período, a Alerj também recebeu a visita de PJ’s de 2022, que poderão participar novamente do programa como monitores. Os estudantes visitaram o plenário com Danniel Librelon e foram ao gabinete do coordenador para conhecer a estrutura da nova edição. Neste ano, o Parlamento Juvenil será mais inclusivo para os estudantes com presença de intérprete de Libras em todas as atividades da semana parlamentar.

Outra novidade é a participação de alunos do ensino fundamental nas eleições. Eles poderão votar no segundo turno para eleger os representantes de suas escolas, que devem ser do nível médio. Depois de eleitos, os jovens passarão pela capacitação profissional, e pela primeira vez serão oferecidos cursos em parceria com a Escola do Legislativo do Estado do Rio de Janeiro (Elerj). As aulas de língua portuguesa, gestão orçamentária, ética no serviço público e técnicas legislativas, entre outros temas, ficarão disponíveis, inclusive, após o fim da edição.

Ascom*

Alerj

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *