27/05/2024
Política

Taxista multado por estacionar em vaga para táxis e motociclista autuado seis vezes em 7 minutos: Câmara de Guarapari abre investigação sobre multas

Após reclamações sobre o excesso de multas de trânsito em Guarapari, a Câmara de Vereadores do município começou a investigar a atuação dos agentes responsáveis pela autuações. Entre os casos, um motociclista foi multados seis vezes em um período de sete minutos. Em outra situação, taxistas foram penalizados por estarem parados em vagas destinadas exatamente para este tipo de transporte. A prefeitura nega as irregularidades.

“É muita reclamação. A gente não está aqui para incriminar ninguém, julgar ninguém, mas a gente está aqui para ouvir do secretário, do supervisor de trânsito, várias irregularidades que têm que ser apuradas. E, posteriormente, dependendo do resultado de uma reunião pública, até propor uma CPI”, disse o vereador Máx Júnior.

Ainda de acordo com o parlamentar, a reunião foi marcada com a prefeitura para esta quarta-feira (30). Máx acrescentou ainda que também houve denúncias sobre o rotativo da cidade.

“Os monitores do rotativo ligam para os agentes, fazem algum tipo de comunicação, e dizem: ‘esse aqui não pagou'”, disse.

Prefeitura nega irregularidades

De acordo com a Prefeitura de Guarapari, a gestão ainda não recebeu a notificação da Câmara dos Vereadores.

“Não é identificado por nós, pelos agentes. Não existe irregularidade nisso. É trabalho que está sendo realizado”, disse o secretário de Trânsito de Guarapari, Luiz Cardoso.

O secretário acrescentou ainda que quem se sentir lesado pode pedir a revisão das multas.

“Um erro de preenchimento, caso ocorra, o cidadão tem direito ao recurso e isso é normal. Estamos aqui trabalhando. Tem uma legislação a ser cumprida e é isso que estamos tentando fazer”, destacou o secretário.

Taxista multado por parar em vaga de táxi

Uma das reclamações é do taxista Fernando Barbosa. Segundo ele, outros seis profissionais foram autuados por estarem parados em vagas destinadas exatamente para este tipo de transporte.

“Todo carro que tem a faixa vermelha, eles deveriam puxar e saber que é de Guarapari. A multa para o carro sem a faixa é administrativa e não do Código de Trânsito Brasileiro (CTB)”, contou o taxista.

Questionada, a prefeitura informou que o táxi deve estar adesivado e com a plotagem obrigatórios, além conter o símbolo de táxi na parte superior do carro. Do contrário, pode ser multado.

Motociclista multado seis multas em sete minutos

O mototaxista Gabriel Muller disse que levou seis multas em sete minutos no município. Fora infrações como transitar na contramão, conduzir com calçado inadequado, usar capacete com a viseira levantada e fugir de ação policial.

“Tem uma multa de balança, sendo que eu tô de moto. Eu não estou dormindo direito com medo de perder a habilitação, porque se eu perder minha carteira, eu perco o meu curso e o meu aluguel”, disse.

Gabriel disse que vai entrar com um processo na prefeitura e na Justiça.

Eu entrei com um recurso. E, a partir do momento que isso for anulado eu não sei o que pode acontecer com essas multas. Eu vou entrar com um processo com a prefeitura”, disse.

Fonte: G1

Alerj

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *