SJB: Justiça mantém prisão do vereador Ronaldo da Saúde

O Plantão do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro negou dois pedidos de soltura do vereador Ronaldo Gomes de Souza, mais conhecido como Ronaldo da Saúde, preso na última sexta-feira durante operação do Ministério Público Estadual, acusado de crime de peculato. 

No Habeas Corpus nº 0222584-74.2020.8.19.0001, o desembargador Sérgio Seabra Varella, da Vara do Plantão Judicial da Capital, negou o pedido de liminar a Ronaldo no sábado (31).

Confira a decisão: Decisão Ronaldo 1

Em outra tentativa da defesa, o juiz Marcio Roberto Costa negou, no mesmo dia, um pedido para substituir a prisão preventiva em domiciliar com uso de monitoramento eletrônico.

Confira a decisão: Decisão Ronaldo 2

Ronaldo da Saúde é acusado do crime de peculato, praticado 46 vezes. O GAECO/MPRJ requereu a prisão preventiva do vereador, além de busca e apreensão na Câmara e no endereço residencial. Os mandados foram expedidos pelo Juízo da Vara Criminal do município e cumpridos na tarde de sexta-feira. A operação denominada Casa Assombrada contou com o apoio da Coordenadoria de Segurança e Inteligência (CSI/MPRJ). O vereador foi conduzido pelos agentes para a delegacia local (145a DP) e encaminhado ao presídio.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *