SFI participa de Audiência Pública para licença prévia destinada à implantação do Parque Termoelétrico Porto Norte Fluminense

A Prefeitura de São Francisco de Itabapoana (SFI) participou da Audiência Pública, de forma híbrida, para apresentação e discussão do relatório de impacto ambiental com relação ao requerimento de licença prévia para implantação do Parque Termoelétrico Porto Norte Fluminense, composto por duas Usinas Termelétricas (UTEs), na localidade de Barrinha, no município são franciscano. O evento, ocorrido na noite de quarta-feira (20), teve acompanhamento presencial de moradores da Comunidade Quilombola de Barrinha, em Buena.

“Tecnicamente, um empreendimento deste porte sempre vai trazer riscos ambientais. O que podemos discutir é se temos medidas de controle e se existem programas de monitoramento satisfatórios que tragam segurança para o município e a população que está na área de influência do empreendimento. A princípio, foram apresentadas todas as ações que serão implementadas para atenuar os danos das duas usinas”, informou o engenheiro ambiental da Secretaria Municipal de Meio Ambiente (Sema), Jamilson Junior.

Durante a audiência, a Sema, através do engenheiro ambiental, questionou a respeito da captação de água no trecho final do Rio Itabapoana, na localidade de Barra do Itabapoana. “Obtivemos uma resposta satisfatória de que não haverá comprometimento da vazão do rio capaz de afetar o dinamismo da foz. Também perguntamos sobre o motivo da escolha de UTEs em vez de matrizes eólicas, aproveitando o potencial eólico que SFI tem, mas a resposta não foi muito conclusiva”, revelou a secretária de Meio Ambiente, Luciana Soffiati.

Junior ressaltou que o projeto prevê aproveitar o calado (medida da parte submersa do navio) natural, sem a realização de dragagem e abertura de canais, o que poderia provocar um processo de salinização. “Não teremos este tipo de atividade no empreendimento, o que certamente iria gerar um impacto ambiental significativo. Outra boa notícia é que o acesso à praia estará liberado”, destacou o engenheiro ambiental.

O secretário de Agricultura, Enaldo Barreto, que participou do evento junto com o subsecretário da pasta, Daniel Abílio, questionou se haveria algum impacto ambiental no Sítio Arqueológico e na Praia de Manguinhos, sendo esclarecido pelos representantes do Porto Norte Fluminense que devido à distância do empreendimento de sete quilômetros da faixa de areia, não ocorreria este risco.

A prefeita Francimara Barbosa Lemos, ao comentar sobre o Parque Termoelétrico, ressaltou que o empreendimento será de grande importância econômica para SFI. “Teremos oportunidade de desenvolvimento e geração de empregos para os nossos munícipes, além da possibilidade de aumentar a arrecadação própria. Um empreendimento desta magnitude acaba atraindo outros investidores, possibilitando a instalação de mais empresas na nossa cidade”.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *