Saúde apresenta balanço do 2° quadrimestre de 2019 na Câmara

Representantes da Secretaria Municipal de Saúde e da Fundação Municipal de Saúde participaram de uma audiência pública na Câmara Municipal nesta segunda-feira (30). Em prestação de contas com mais de seis horas, foi apresentado o balanço dos órgãos no segundo quadrimestre de 2019 – maio, junho, julho e agosto -, além das diversas melhorias que estão sendo realizadas na estrutura da rede municipal de saúde.

Na Atenção Básica, nesse período, foram 154.818 consultas e mais de 1 milhão de procedimentos, como curativos e exames. Já na alta complexidade, foram 192.264 consultas e aproximadamente 1,6 milhão de procedimentos, com faturamento de R$ 23 milhões.

– Estamos conseguindo avanços muito significativos nesse período em que o cenário da saúde não é bom em todo o país – disse o secretário de Saúde e presidente da Fundação Municipal de Saúde, Abdu Neme.

Somente nos hospitais da rede – Ferreira Machado (HFM) e Geral de Guarus (HGG) – foram aproximadamente 285 mil atendimentos nesses quatro meses. Nas 7 Unidades Pré-Hospitalares (UPH) e no Centro de Atendimento Odontológico a Pacientes Especiais (Caope), foram 431.922 atendimentos ambulatoriais.

Melhorias na estrutura – Os representantes da Saúde do município também apresentaram as melhorias realizadas, entre elas as reformas e ampliações de 10 Unidades Básicas de Saúde (UBSs): Custodópolis, Patronato São José, Félix Miranda, Parque Prazeres, Dores, Ribeiro do Amaro, IPS, Saturnino Braga, Jóquei e Ponta da Lama. As obras estão sendo finalizadas e serão entregues a população nós próximos meses.

Abdu Neme também lembrou da inauguração da UPH São José, em julho, e da implantação do novo sistema de marcação de consultas, que já conta com mais de 100 mil procedimentos em agosto e setembro.

– O São José é uma referência na Baixada Campista, com novos leitos, que ajudam a desafogar outras unidades do município. É uma ferramenta importante também na área ambulatorial, onde estamos adotando um novo sistema de marcação de consultas. Era muito ruim ver pessoas na filas físicas e, a partir de agora, podemos acompanhar que isso ficou para trás com o novo sistema – completa Abdu Neme, acrescentando projetos que serão colocados em prática, como a instalação dos distritos sanitários.

Supcom*

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *