RJ inaugura unidade prisional feminina e admite déficit de 25 mil vagas no sistema carcerário

O governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel, participou, na manhã desta segunda-feira (16), da reinauguração do Instituto Santo Expedito, em Bangu, na Zona Oeste. Durante o evento, Witzel voltou a dizer que investirá em presídios verticais e afirmou que o Estado do Rio de Janeiro possui um déficit de 25 mil vagas no sistema carcerário.

A unidade inaugurada contará com 704 vagas para detentas, o que equivale a 2,8% do número de vagas necessárias para suprir a demanda atual.

Após uma reforma, o presídio, que pertencia ao Degase e era utilizado para abrigar menores infratores, se tornou uma unidade feminina. As presas que estavam na unidade Nelson Hungria, que agora será carceragem masculina.

A obra levou três meses e contou com a participação de 30 mulheres e 15 homens. O local conta com uma escola estadual e cursos profissionalizantes. A data de transferência das detentas ainda não foi divulgada.

“Construir 25 mil vagas em um sistema como conhecemos é inviável”, justificou Witzel sobre a necessidade dos presídios verticais.

Segundo o governador, eles serão destinados aos presos de menor periculosidade.

G1*

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *