Rachadinha: Operação do MP prende ex-deputado Silas Bento e o filho no RJ

O ex-deputado estadual do Rio, Silas Bento, e o filho dele, Vanderson Bento, foram presos na manhã desta sexta-feira (23) em uma operação do Ministério Público que apura um esquema de “rachadinha” no gabinete do político. As prisões foram em Cabo Frio, na Região dos Lagos.

De acordo com a denúncia do MP, acolhida pela Justiça, Silas Bento teria embolsado a maior parte do salário de uma servidora por dois anos. Ele é réu por associação criminosa, peculato, extorsão e lavagem de dinheiro. Vanderson, que é candidato a vereador, vai responder pelos mesmos crimes, exceto lavagem de dinheiro.

A investigação aponta que a funcionária, que admitiu ser fantasma – ou seja, não aparecia para trabalhar – era obrigada a devolver parte do salário e era ameaçada na hora da arrecadação, que era feita pelo filho do parlamentar.

Em dois anos, ela disse que recebeu cerca de R$ 250 mil de salário, pagos pelos cofres da Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj). A investigação revelou que, deste montante, 80% foi devolvido ao então deputado no esquema de rachadinha.

A servidora, Taíssa Saldanha Alves, também é alvo de mandado de busca e apreensão na operação desta sexta-feira. Ela também é ré por associação criminosa e peculato, que é desvio de dinheiro público.

A Vara Criminal determinou ainda que ela compareça mensalmente ao juízo para informar suas atividades, não mantenha contato com Silas e Vanderson, e não se ausente de Cabo Frio por mais de 10 dias.

G1*

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *