Processo Seletivo da Educação de SJB com mais de 2.500 inscrições

O Processo Seletivo Simplificado da Secretaria de Educação e Cultura de São João da Barra, que teve o período de entrega de documentação entre os dias 20 e 29 de maio, tem mais de 2.500 inscritos, conforme levantamentos preliminares. Os candidatos buscam preencher as 236 vagas da rede educacional do município, sendo 10% reservadas a pessoas com deficiência.

O Processo Seletivo consta de análise de currículo, discriminando títulos e experiência profissional. A Comissão que analisará a documentação seguirá detalhadamente as especificações que constam no edital no que se refere à pontuação.

O cronograma prevê para o dia 13 de maio o resultado preliminar. O prazo para recurso é 16 e 17 de maio e no dia 20 de maio será divulgado o resultado final.

Segundo a secretária municipal de Educação e Cultura, Angélica Rodrigues, quando a comissão iniciar a análise documental o processo se torna pura matemática, seguindo todo o trâmite publicado no Diário Oficial.

“Eles irão associar rigorosamente a pontuação ao currículo de cada concorrente. Os critérios estão muito transparentes e definidos. Quem tem uma vasta bagagem acadêmica e bastante experiência profissional larga na frente”, frisa a secretária.

As vagas são para professor I (Arte); professor I (Ciências); professor I (Educação Física); professor I (Geografia); professor I (História); professor I (Inglês); professor I (Espanhol); professor I (Português); professor I (Matemática); professor I (Sociologia); professor I (Filosofia); assistente social; fonoaudiólogo; musicoterapeuta; nutricionista; orientador educacional; pedagogo; psicólogo; psicopedagogo; instrutor de xadrez; fisioterapeuta; mediador – Braile; mediador – professor de Libras; mediador – intérprete de Libras; mediador – Educação Especial.

Pontuação

Para cargos de nível de graduação: especialização na área (10 pontos); mestrado na área (15 pontos); doutorado na área (20 pontos); experiência profissional (5 pontos por ano com limite de 25 pontos).

Para os cargos que necessitem de pós-graduação: segunda especialização na área (10 pontos); mestrado na área (15 pontos), doutorado na área (20 pontos); experiência profissional (5 pontos por ano com limite de 25 pontos).

Pontuação para mediadores: cursos livres relacionados à Educação Especial (1 ponto para cada 20 horas, limitado a 5 pontos); especialização na área (10 pontos); mestrado na área (15 pontos); doutorado na área (20 pontos); experiência Profissional (5 pontos por ano com limite de 25 pontos).

Vagas para instrutor de xadrez constarão de 5 pontos para cada 30 horas certificadas, com limitação de 25 pontos, mas o certificado deve ser assinado por instrutor filiado à Federação de Xadrez do RJ, além da experiência profissional (5 pontos por ano com limite de 25 pontos).

Ascom*

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.