Presidente da Alerj se compromete a não votar medidas que afetem servidores na pandemia

O presidente da Assembleia Legislativa do Rio (Alerj), André Ceciliano (PT), voltou a afirmar que não votará medidas drásticas durante a pandemia, como as que afetam o funcionalismo. Desta vez, Ceciliano se comprometeu com integrantes do Fórum Permanente dos Servidores Públicos do Estado (Fosperj), em reunião virtual realizada nesta terça-feira.

“Nenhuma decisão sobre o servidor será tomada durante a pandemia. Por parte do Legislativo, não vamos tomar nenhuma decisão sem discussão, sem a participação das categorias e sem avaliar se haverá alguma economia de fato com as mudanças propostas. Independente do que esteja acontecendo na Casa, não colocaremos pautas bombas para serem votadas”, declarou o parlamentar.

Na videoconferência, as lideranças pediram a interlocução da Alerj com o governo para a regulamentação da lei que suspende por quatro meses a cobrança das parcelas dos consignados dos servidores ativos, aposentados e pensionistas.

Ceciliano também se comprometeu a fazer essa ponte com o Executivo – que, neste momento, tem tido o vice-governador, Cláudio Castro, como principal articulador. O presidente da Casa, inclusive, deixou claro que o Legislativo mantém o diálogo com o governo através de seu vice.

O Dia*

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *