17/06/2024
Política

Presidente da Alerj defende participação da sociedade no Conselho Estadual de Segurança Pública

O Projeto de Lei 5922/2022, que visa incluir diversas representações do setor produtivo no rol dos membros do Conselho Estadual de Segurança Pública e Defesa Social do Estado – CONSPERJ, deve entrar em pauta de votação da Assembleia Legislativa do Rio já nos próximos dias. E, ao que tudo indica, não há dúvidas de que será aprovado.

O projeto tem a autoria de nomes importantes da Casa, desde o presidente Rodrigo Bacellar (PL), até os presidentes das principais comissões ligadas ao tema, como Rodrigo Amorim (Constituição e Justiça), Anderson Moraes (Indústria e Comércio) e Márcio Gualberto (Segurança Pública e Assuntos de Polícia).

Juntos, os deputados defendem que entidades dos setores produtivo, de serviços, sindicatos ligados à profissionais da segurança e da educação passem a integrar o conselho, atualmente restrito a membros predominantemente do Poder Executivo.

De acordo com Bacellar, a participação empresarial na promoção de políticas de Segurança Pública fortalece a integração público-privada entre as forças de segurança e os geradores de emprego e renda no Estado do Rio de Janeiro.

A proposta defendida pelos deputados inclui 23 entidades: Firjan; Fecomércio; Sindcarga; CDL; associações de hotéis, bares, restaurantes, shoppings centers, comércio farmacêutico; sindicatos de delegados, policiais civis e penais, de servidores socioeducativos e estabelecimentos de ensino, dentre outros.

O texto também estabelece que sejam realizadas reuniões mensais entre os membros do conselho e representantes do poder público.

Durante sua passagem pela secretaria estadual de Governo, Rodrigo Bacellar coordenou a expansão do programa Segurança Presente, que fortalece o policiamento de proximidade em sintonia com a população e tem apto índice de aprovação popular.

Fonte: Tupi

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *