Polícia e MPRJ cumprem mandados de prisão e busca e apreensão contra fraudes em licitações nos presídios

O Ministério Público do Rio (MPRJ) e a Polícia Civil fazem, na manhã desta quarta-feira (14), uma operação contra suspeitos de fraudes em licitações nos presídios do Rio.

A Operação Hiperfagia conta com o apoio do Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado de São Paulo para cumprimento de 3 mandados de prisão preventiva e 71 de busca e apreensão.

Os mandados foram expedidos pela 2ª Vara Criminal de Bangu e estão sendo cumpridos nos estados do Rio, São Paulo e Espírito Santo.

A investigação aponta a existência de um complexo sistema de desvio de dinheiro público entre empresários e agentes públicos da Secretaria de Estado de Administração Penitenciária, com o objetivo de fraudar o serviço de nutrição contínua e direcionar as contratações emergenciais para o mesmo grupo econômico.

“Fraudaram a execução dos serviços de nutrição prestados à Administração Pública (….), dando causa a pagamentos realizados sem a correspondente e proporcional contraprestação e permitindo que as contratadas auferissem ganhos muito superiores ao custo real do fornecimento de desjejum, lanches e refeições”, diz a investigação.

O grupo, segundo o MPRJ, oferecia vantagens indevidas e firmava acordos eliminando a concorrência. Eles são suspeitos, entre outros crimes, de peculato, corrupção ativa e passiva, falsidade documental, cartel e organização criminosa.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *