Polícia Civil prende no Espírito Santo suspeito de matar Carlão de Nova Brasília

Agentes da 134ª Delegacia Policial (DP) de Campos prenderam na manhã deste domingo (14), em Marataíses, no Espírito Santo, o terceiro suspeito de envolvimento no assassinato do assessor parlamentar e pré-candidato a vereador Carlos Roberto Rocha Ritter, o Carlão de Nova Brasília.

O suspeito identificado como Douglas, de 21 anos, teria sido o executor de Carlão. Ele foi localizado e preso em uma pousada na cidade do litoral capixaba.

Além de Douglas, foram presos, uma semana após o crime, Vagner Souza da Silva, apontado como mandante do assassinato, e Mateus Oliveira da Conceição, que teria levado o assassino até a vítima. Os três vão responder por homicídio qualificado.

As investigações apontam que o motivo do crime foi passional. O caso continua em investigação.

O crime

Carlos Roberto Rocha Ritter, o Carlão, de 47 anos, foi morto a tiros na tarde de quinta-feira (28/3) no bairro Nova Brasilia, em Campos. A vítima chegou a ser socorrida por populares para o Hospital Ferreira Machado, mas não resistiu aos ferimentos.

Segundo a Polícia Militar, testemunhas contaram que, no dia do crime, a vítima estava em casa e foi chamada ao portão por volta das 17h, momento em que foi baleada.

Carlão também era ex-jogador do Goytacaz e Rio Branco, além de pai do atual goleiro do Americano, Patrick Ritter, e irmão do músico Serginho Pagodinho. Outro filho de Carlão, Carlos Ritter Junior é DJ conhecido na cidade.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *