Polícia Civil do RJ prende nove em operação contra piratas de cursinhos; hackers faturaram R$ 15 milhões

A Polícia Civil do RJ prendeu nesta nesta terça-feira (21) nove pessoas na Operação Black Hawk, contra pirataria de materiais de cursinhos preparatórios para concursos públicos.

Segundo as investigações, a quadrilha invadia sistemas há pelo menos 20 anos e faturou R$ 15 milhões anunciando apostilas e videoaulas pirateadas — vendidas por valores menores.

Os prejuízos das empresas cujo conteúdo foi hackeado chegam a R$ 67 milhões.

Presos

  1. Alessandro Jesus Cabral, soldado PM;
  2. Antonio de Jesus Cabral, irmão de Alessandro e apontado como chefe da quadrilha;
  3. Veronica de Jesus Conceição, mãe de Alessandro e Antonio, suspeita de ser laranja;
  4. Gilmar de Jesus da Costa;
  5. Caio Victor Oliveira dos Santos;
  6. Nelson Faria Coelho Junior;
  7. Daniel Azeredo dos Santos;
  8. Leticia Adele Cardoso Rossmann;
  9. Lothar Alberto Rossmann — apontado como o hacker que invadia páginas de cursos para roubar conteúdo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *