Polícia Civil do Rio prende traficante de armas que deixou prisão com alvará falso

A Divisão de Capturas da Polícia Interestadual (Polinter) prendeu, na manhã desta quarta-feira, João Filipe Barbieri. Ele estava foragido do sistema penitenciário desde novembro do ano passado, quando saiu pela porta da frente do Complexo de Presídios em Bangu, por meio de um esquema de alvarás falsos.

João Barbieri é condenado a 27 anos de prisão por associação para o tráfico e tráfico internacional de armas e é enteado de Frederick Barbieri, conhecido como o “Senhor das Armas” e que está preso nos Estados Unidos.

Segundo o diretor do departamento geral da polícia especializadas, o delegado Felipe Curi, a prisão do criminoso conclui com “100% de aproveitamento” uma operação que começou há cerca de dois meses e investigava a quadrilha responsável pelos alvarás falsificados. Além disso, ele também aponta a prisão do traficante como um desfecho para outra investigação que revelou uma organização criminosa mundial de tráfico de armas.

“A prisão de hoje é uma prisão muito importante porque conclui um trabalho feito pela polícia civil em 2017 que identificou essa organização criminosa de traficantes mundiais de armas de fogo. (…) Foi uma resposta rápida dada pelo estado, pela Polícia Civil, através da Polinter, com a ajuda da Seap. É um trabalho que foi feito de ponta a ponta”, disse o delegado.

Barbieri é apontado como um dos maiores traficantes de armas do mundo e era um dos principais integrantes da quadrilha do padrasto. O bando foi responsável por enviar milhares de fuzis para o Brasil, que seriam distribuídos para as maiores facções criminosas do Rio de Janeiro. As armas eram escondidas em aquecedores de piscina. João estava preso desde 2017 e saiu da cadeia em 18 de novembro de 2020, segundo as investigações.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *