PF mira furto de encomendas de dentro de instalações dos Correios no Rio

A Polícia Federal (PF) do Rio iniciou nesta terça-feira (24) a Operação Replicante, contra furto de encomendas de valor dos Correios para posterior revenda. A PF estima um prejuízo de R$ 1 milhão.

Agentes da Delegacia de Repressão a Crimes Contra o Patrimônio (Delepat/PF) saíram para cumprir nove mandados de busca e apreensão. Não há mandados de prisão.

Dois funcionários dos Correios estão entre os alvos.

Entre os endereços visados estavam o Centro de Tratamento de Encomendas de Benfica, o maior do RJ e onde os suspeitos trabalham, e as residências deles.

Os mandados foram expedidos pela 10ª Vara Federal Criminal do Rio.

Como era o golpe
Segundo as investigações, a quadrilha selecionava, dentre todas as encomendas que passavam por Benfica, as mais valiosas — como celulares e eletrônicos.

Na embalagem visada, os ladrões colavam novas etiquetas de destinatário, a fim de trocar o endereço de entrega para o da casa de comparsas.

O bando também alterava, no sistema, o número de rastreio do pacote. A encomenda desviada era associada a um código já usado e finalizado.

Quando o real destinatário consultava onde estava o seu produto, o sistema mostrava o pacote “parado” ou “perdido”.

A PF afirmou que os suspeitos mantinham um grupo de WhatsApp — chamado Empresas e Negócios —, onde tratavam as fraudes e as vendas dos artigos desviados.

No final, as encomendas eram entregues de forma normal pelos carteiros que, aparentemente, não participavam do esquema criminoso.

Os investigados responderão pelos crimes de organização criminosa e peculato.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *