17/06/2024
Política

PF cumpre 16 mandados de prisão contra envolvidos em atos golpistas nos Três Poderes

A Polícia Federal realiza nesta terça-feira uma operação para investigar envolvidos nos atos golpistas de 8 de janeiro que culminaram com a invasão das sedes dos Três Poderes, em Brasília. A corporação deve cumprir 16 mandados de prisão e outros 22 de busca e apreensão em sete estados do país e no Distrito Federal, todos eles expedidos pelo Supremo Tribunal Federal (STF).

A 9ª fase da Operação Lesa Pátria ocorre um dia após o ministro Alexandre de Moraes, do STF, ter votado por tornar réus 100 pessoas denunciadas pela Procuradoria-Geral da República, em razão da participação nos atos golpistas de 8 de janeiro, em Brasília. O julgamento das denúncias ocorre no plenário virtual da Corte e começou a zero hora desta terça-feira.

Moraes foi o primeiro a votar por ser o relator dos inquéritos envolvendo os ataques antidemocráticos. Caso a maioria dos ministros adote o mesmo entendimento que ele, as ações penais serão abertas e os denunciados irão virar réus.

Os mandados desta terça-feira estão sendo cumpridos em Goiás, Minas Gerais, Mato Grosso, Pará, Paraná, Rio de Janeiro, São Paulo e no Distrito Federal. Os investigados são suspeitos de participar, financiar, omitir ou fomentar os atos golpistas de 8 de janeiro.

De acordo com a PF, os alvos da operação são investigados pelos crimes de abolição violenta do Estado Democrático de Direito, golpe de Estado, dano qualificado, associação criminosa, incitação ao crime, destruição e deterioração ou inutilização de bem especialmente protegido.

Lesa Pátria

Desde o dia 20 de janeiro, operações têm sido realizadas todas as semanas pelo país com o objetivo de identificar pessoas que participaram, financiaram ou fomentaram a invasão e depredação dos prédios em Brasília.

Na fase anterior da Lesa Pátria, deflagrada em 17 de março, a PF cumpriu 46 mandados de busca e apreensão e 32 mandados de prisão preventiva nos estados da Bahia, Espírito Santo, Goiás, Maranhão, Minas Gerais, Paraná, Rondônia, Rio Grande do Sul, São Paulo e no Distrito Federal.

O Globo*

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *