16/06/2024
Região

Panorama SRAG: Número de casos pode superar o esperado para este período do ano no estado do Rio

Foto: Agência Brasil

Panorama SRAG: Número de casos pode superar o esperado para este período do ano

Nova edição do boletim mostra que as solicitações de internação de crianças de até quatro anos de idade aumentou, principalmente, pelo Vírus Sincicial Respiratório, um dos causadores da bronquiolite

A terceira edição do Panorama de Síndrome Respiratória Aguda Grave e Vírus Respiratórios (Panorama SRAG), divulgada nesta terça-feira (28/05) pela Secretaria de Estado de Saúde (SES-RJ), destaca que o número de casos por SRAG não causadas por Covid-19 segue em alta. A situação é mais preocupante na faixa etária de zero a quatro anos, com 497 internações, de um total de 836 registros, segundo o Painel de Indicadores Precoce, disponível em: https://cisshiny.saude.rj.gov.br/covid/. A análise estima que o número de casos para o período esperado pode ser ultrapassado, indicando a crescente. O Panorama SRAG analisou as semanas epidemiológicas 18, 19 e 20, que correspondem ao período entre 28 de abril e 18 de maio.

“Temos notado um aumento considerável no número de casos de doenças causadas por Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG), principalmente a bronquiolite, nas crianças do nosso estado. É importante lembrar que em casos de sintomas, deve-se procurar uma unidade de saúde mais próxima para que o atendimento seja feito o mais rápido possível”, ressaltou a secretária de estado de Saúde, Claudia Mello.

A bronquiolite é uma condição clínica causada pela inflamação dos bronquíolos, vias aéreas inferiores de calibre muito pequeno que levam oxigênio para os pulmões. Trata-se de uma infecção que não pode ser confundida com bronquite (que é a inflamação das vias aéreas). É mais comum em crianças menores, de até os dois anos de vida, e pode se tornar grave em pouco tempo se não tratada corretamente. Os sintomas mais comuns são: coriza, tosse leve, febre persistente (mais de 3 dias), respiração acelerada e com dificuldade, além de fadiga.

A equipe de Vigilância do Centro de Inteligência em Saúde da SES-RJ utiliza um modelo estatístico chamado “nowcasting”, que leva em consideração os casos com atraso de notificação para estimar o total esperado para determinado período. A estimativa do nowcasting para a semana epidemiológica (SE) 18 foi de 538 casos, com 348 casos já registrados no sistema; para a SE 19, a estimativa foi de 503 casos, com 310 casos já registrados; para a SE 20, o modelo apontou 566 casos estimados, sendo que 219 casos já foram registrados.

Os vírus predominantes entre crianças e idosos

O Panorama SRAG também analisa os tipos de vírus que predominam nas diversas faixas etárias dos pacientes internados e as solicitações de leitos feitas por meio do Sistema Estadual de Regulação.

As crianças com idade até 4 anos continuam como a faixa etária com maior número de internações. Nessa faixa, os principais agentes infecciosos são o Vírus Sincicial Respiratório, um dos causadores da bronquiolite (50,93%), e o Rinovírus (23,71%). As solicitações de leitos para este público permanece em alta, passando de 304 na semana epidemiológica 17, para 292 na semana 18, 250 na semana 19 e 254 na Semana 20.

O percentual de internações por SRAG na faixa etária de 80 anos ou mais permaneceu estável, com os vírus Influenza do tipo A (12,86%) e o Rinovírus (8,78%) mantendo-se como principais causadores. O número de solicitações de leitos para essa faixa etária permanece com pouca variação, passando de 134 na semana epidemiológica 17, para 122 na semana 18, chegando a 113 na semana 19 e 120 na Semana 20.

O Panorama SRAG utiliza três sistemas como fonte de dados: o Sistema de Informação de Vigilância Epidemiológica da Gripe (SIVEP-Gripe), o Sistema Estadual de Regulação (SER) e o Sistema de Informação de Gerenciamento de Amostra Laboratorial (GAL), onde são registrados os resultados dos exames feitos pelo LACEN-RJ, laboratório estadual de referência.

Ascom*

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *