18/07/2024
Polícia

Operação no Ceará e RJ prende oito suspeitos de adulterar e distribuir carros clonados em todo o país

Uma operação das Polícias Civil do Ceará e Rio de Janeiro prendeu em flagrante, nesta segunda-feira (12), oito suspeito de distribuir veículos clonados na Região Nordeste. A captura ocorreu no distrito de Várzea Redonda, na zona rural do município de Croatá, a 352 km de Fortaleza; e na capital do Rio de Janeiro.

A polícia afirmou que as investigações iniciaram após policiais civis do Rio de Janeiro fornecerem informações sobre um carro que havia sido roubado em outubro do ano passado, no Bairro Ipanema, no Rio de Janeiro. Conforme apuração, o veículo estava sendo transportado para a cidade de Sobral.

Com os trabalhos, os investigadores cearenses identificaram e localizaram o veículo Jeep Compass no município de Croatá. A versão zero quilômetro do modelo é avaliada em R$ 200 mil. Após abordagem, Douglas Ribeiro Costa, de 22 anos, e Jhones Oliveira Rodrigues, de 29 anos, foram identificados.

Durante vistoria, os policiais civis constataram que o veículo estava com marcas de adulteração nos sinais identificadores do motor, placa e chassi. A dupla foi conduzida para a Delegacia Regional de Sobral, onde foi autuada em flagrante pelo crime de adulteração de sinal identificador de veículo automotor. As Polícias Civis seguem com as investigações para identificar outras pessoas que possam ter envolvimento com os crimes no Ceará e do Rio de Janeiro

Distribuição no Sudeste

No Rio de Janeiro as prisões aconteceram na Zona Oeste da cidade. Marcelo Victor do Amaral Nascimento, Beatriz de Souza, Wallace Maecelo Mariano Candido e Geysa Cristina Lima Santiago Santos foram capturados na tarde desta terça-feira (13) pelas equipes da 7ª DP e 19ª DP, na Barra da Tijuca, sendo estes indicados como responsáveis pela distribuição dos veículos clonados para estados localizados na região Sudeste.

A investigação descobriu que os veículos, transportados para outros estados da federação, seriam produtos de roubos praticados em inúmeros bairros da cidade do Rio de Janeiro, que por sua vez eram adquiridos pelos presos na operação, estes tidos como os responsáveis por comercializar os aludidos automóveis, seja para clientes, cientes das irregularidades, seja para vítimas de fraudes nas vendas, que desconheciam a procedência ilícita do bem.

Os criminosos, presos na operação, são tidos como os principais destinatários dos veículos roubados, sendo a referida investigação considerada estratégica no combate ao roubo de veículos praticados em nossa cidade, na medida que visa os responsáveis por fomentar a prática desse tipo de delito, que movimenta grandes quantias no mercado clandestino de automóveis adulterados em todo o país.

Um dos presos, Marcelo Victor, tem passagens junto à Polícia Mineira pelos crimes de Roubo, Furto, Receptação, Tráfico de Drogas e Crimes contra o Meio Ambiente, sendo um dos maiores responsáveis pelo escoamento de veículos roubados e clonados no RJ para outros estados da Federação, principalmente Minas Gerais. Marcelo vende nas redes sociais a imagem de empresário bem-sucedido, visando ofuscar a real natureza de suas atividades ilícitas.

G1*

Alerj

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *