Operação mira suspeitos de extorsão a políticos sob ameaça de divulgação de notícias falsas na internet

Policiais da Delegacia de Repressão aos Crimes de Informática (DCRI), com o apoio do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), realizam uma operação, na manhã desta segunda-feira (21), contra uma organização criminosa suspeita de controlar pelo menos 20 páginas em redes sociais utilizadas para extorsão a políticos.

Quando um político não aceitava pagar por propaganda na falsa página de notícia de sua cidade, se transformava em alvo de constantes ataques da organização criminosa, com a divulgação de fake news. Entre os alvos da quadrilha estão deputados estaduais, federais, vereadores e até prefeitos.

Os agentes tentam cumprir mandado de prisão contra Igor Patrick de Souza, que seria o chefe da organização criminosa e que se utilizava da divulgação de notícias falsas em redes sociais para, desde 2017, extorquir dinheiro e cometer crimes contra a honra de suas vítimas.

Igor Patrick não foi encontrado em casa e já é considerado foragido.

As falsas páginas de notícias usadas nos crimes atingiam políticos de Magé, na Baixada Fluminense, até Paraty, na Costa Verde. Mas a atuação mais intensa dos criminosos era contra os políticos da Baixada Fluminense.

Foram cumpridos mandados de busca e apreensão em vários endereços da Baixada e Região Metropolitana.

G1*

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *