Novo secretário promete concurso para a Polícia Civil do RJ e diz que punirá agentes criminosos - Tribuna NF

Novo secretário promete concurso para a Polícia Civil do RJ e diz que punirá agentes criminosos

IPTU - Prefeitura de Campos dos Goytacazes

Seis dias após ter seu nome publicado no Diário Oficial como novo secretário da Polícia Civil, o delegado José Renato Torres do Nascimento, tomou posse na tarde desta segunda-feira (2), durante cerimônia na Cidade da Polícia, no Jacaré, Zona Norte do Rio.

No evento, cercado por promotores, desembargadores, conselheiros de Tribunais de Contas, e políticos de várias vertentes, entre eles o governador Cláudio Castro (PL) e o ex-governador Luiz Fernando Pezão, José Renato afirmou que o governador o deu “autonomia para o trabalho”.

“A Polícia Civil precisa ser referência em todo o Brasil. A segurança pública a nível nacional passa por diversos problemas. O Rio merece uma polícia una e indefensável em defesa do interesse público”, afirmou.

José Renato prometeu um novo concurso a Polícia Civil, disse que não faltará recurso, e que agentes que praticarem crimes serão punidos.

“Não seremos coniventes com policiais que não honrarem sua missão.”

‘Guerra insana’, diz Castro

Castro afirmou que esse é “um governo amigo da polícia e tem lado”, e que em sua gestão se “pune de quem usa terno a chinelo na praia”.

O governador disse também que “traficantes impedem que moradores usem equipamentos públicos” e treinam táticas militares, comentando as imagens do Fantástico que mostram bandidos armados na Maré. O chefe do executivo afirmou ainda que “o estado vive uma guerra insana”.

A troca na gestão

Torres estava fora da instituição desde 2007, quando foi cedido para o Tribunal de Contas do Município (TCM), e assumiu a pasta no lugar do delegado Fernando Albuquerque.

A mudança foi publicada na edição do Diário Oficial da terça-feira (26) e foi assinada pelo governador Cláudio Castro (PL). Após ser nomeado, José Renato fez trocas nas subsecretarias da instituição.

Torres assume em meio a uma crise da segurança pública no Rio, que vive guerra de criminosos em várias regiões. Também nesta segunda, governo e União seguem as tratativas da cooperação entre as forças para ajudar no combate à violência.

Perfil

No serviço público há mais de 35 anos, Torres atuava desde 2007 como secretário da Secretaria de Segurança Institucional do Tribunal de Contas do Município (TCM).

Antes de ser cedido ao TCM, José Renato chegou a ser da cúpula da Polícia Civil, quando deixou o cargo de subchefe da instituição, o segundo na hierarquia da pasta. Na época, o comando da pasta era do delegado Álvaro Lins.

Além de delegado, é professor da Escola do Estado do Rio de Janeiro (Elerj) e professor convidado do doutorado do Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Direitos, Instituições e Negócios PPGDIN/UFF.

Tem doutorado em Direitos, Instituições e Negócios pela UFF e mestrado em Administração Pública pela FGV. Atualmente, cursa pós-doutorado em Ciências Sociais Aplicadas na UFF.

Torres também foi praça da Polícia Militar do Rio de Janeiro de 1983 a 1985, quando ingressou na Polícia Civil como detetive de polícia.

G1*

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *