Mulher grávida é agredida por funcionários em hospital de SFI; Prefeitura afasta funcionários envolvidos

Uma mulher que estava em trabalho de parto acusou funcionários do Hospital Municipal Manoel Carola, de São Francisco de Itabapoana, de tê-la agredido na tarde de sábado (14). A gestante chegou juntamente com o marido na unidade pedindo ajuda, pois estava com sangramento. Houve um desentendimento do casal com os funcionários. Um vídeo com a agressão passou a circular em redes sociais.

O marido da mulher grávida explicou que uma enfermeira o receberam no hospital. Ele contou que a esposa sofreu uma queda, e que precisava ser transferida imediatamente para Campos. A partir daí começou uma discussão entre ele e a profissional.

Durante a briga, um outro funcionário informou que a transferência já estava providenciada. Uma médica que estava de plantão, e que seria a diretora da unidade, se aproximou e começou a discutir com a paciente. Ela foi acusada de agredir e quebrar um dente da gestante.

A Polícia Militar foi acionada. As pessoas envolvidas na confusão foram levadas para a 147ª Delegacia de Polícia Civil, de São Francisco de Itabapoana.

A Secretaria de Saúde emitiu nota oficial:

“A Secretaria Municipal de Saúde (SMS) de São Francisco de Itabapoana (SFI) vem a público informar que no final da noite de sábado (14) tomou conhecimento de um grave e lamentável incidente envolvendo servidores do Hospital Municipal Manoel Carola (HMMC) durante o trabalho de atendimento a uma gestante.

Imediatamente promoveu a coleta de informações preliminares e diante da gravidade dos fatos determinou o imediato afastamento dos servidores envolvidos e providenciou o encaminhamento deles à 147ª Delegacia de Polícia (DP/SFI) para a abertura de inquérito policial visando a apuração de eventuais crimes praticados.

Nos últimos anos o poder Público Municipal tem se notabilizado pelos investimentos que elevaram consideravelmente a estrutura da Rede Pública de Saúde e a valorização dos profissionais e qualificação do atendimento à população são partes fundamentais desse processo, dessa forma, incidentes como o ocorrido no último sábado são inadmissíveis e, portanto, deverão ser apurados com o rigor necessário por parte da SMS e da autoridade policial.

Por fim, a SMS informa que está prestando o acompanhamento à paciente e seus familiares e em respeito ao direito do contraditório e ampla defesa, aguardará a conclusão do inquérito policial para adoção de novas providências.
Secretaria Municipal de Saúde de São Francisco de Itabapoana”.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *