MPRJ realiza operação contra empresa de construção civil nesta terça-feira na Pelinca - Tribuna NF

MPRJ realiza operação contra empresa de construção civil nesta terça-feira na Pelinca

IPTU - Prefeitura de Campos dos Goytacazes

O Ministério Público realizou nesta terça-feira (8) uma operação de busca e apreensão em imóveis ligados a uma construtora de Campos.

Durante a operação foram cumpridos mandados de busca e apreensão expedidos pelo Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro contra 31 alvos, sendo 23 pessoas físicas e 8 pessoas jurídicas nos municípios de Campos, Engenheiro Paulo de Frontin, entre outras regiões.

Em Campos, os promotores estiveram na sede da construtora na Avenida Pelinca onde cumpriram dois mandados; além de outros dois mandados de buscas em Bom Jesus do Itabapoana, no Norte Fluminense.

Ao fim da “Operação Rodeio”, os agentes apreenderam R$ 317.535 em dinheiro, prendeu uma pessoa em flagrante por posse ilegal de arma de fogo e apreendeu 23 aparelhos celulares, nove notebooks, uma pistola semiautomática de calibre .380; 26 componentes de munição, entre outros documentos e dispositivos eletrônicos.

O objetivo da operação era coletar provas para instruir procedimento instaurado pelo MPRJ, que visa a apurar crimes licitatórios e formação de organização criminosa com atuação na localidade. Não houve requerimento nem decretação de prisão cautelar.

A ação contou com participação de promotores de Justiça, agentes da Coordenadoria de Segurança e Inteligência do MPRJ e oficiais de Justiça do TJRJ, num total de 27 equipes.

Os agentes que atuam na operação chegaram ao endereço por volta das 6h. Funcionários que trabalham no local disseram que uma pessoa chegou a jogar um estojo com pendrives pela janela, mas os policiais conseguiram recuperar.

O MPRJ não divulgou quais obras realizadas na cidade estariam envolvidas no suposto esquema nem o prejuízo causado aos cofres públicos.

Nota do MP com balanço da operação – O Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MPRJ), em investigação da atribuição originária criminal do Procurador-Geral de Justiça, por envolver agente político detentor de foro por prerrogativa de função com previsão na Constituição Federal, realizou nesta terça-feira (08/11) a Operação Rodeio. Durante a operação foram cumpridos mandados de busca e apreensão expedidos pelo Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro contra 31 alvos, sendo 23 pessoas físicas e 8 pessoas jurídicas no município de Engenheiro Paulo de Frontin, entre outras regiões.

As diligências buscaram coletar provas para instruir procedimento instaurado pelo MPRJ, que visa a apurar crimes licitatórios e formação de organização criminosa com atuação na localidade. Não houve requerimento nem decretação de prisão cautelar. A ação contou com participação de promotores de Justiça, agentes da Coordenadoria de Segurança e Inteligência do MPRJ e oficiais de Justiça do TJRJ, num total de 27 equipes.

Balanço da operação:

01 preso em flagrante por posse ilegal de arma de fogo;

Apreensões:

23 aparelhos celulares;

09 notebooks;

R$ 317.535,00 em espécie;

01 pistola semiautomática de calibre .380 auto;

26 (vinte e seis) componentes de munição;

entre outros documentos e dispositivos eletrônicos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *