MPRJ denuncia dentista por deformar paciente em Campos

Pacientes denunciam dentista após procedimentos de harmonização facial

O Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MPRJ), por meio da 1ª Promotoria de Justiça de Investigação Penal de Campos dos Goytacazes, denunciou à Justiça a cirurgiã-dentista Giselle de Souza Gomes pela prática de crimes de estelionato, lesão corporal grave e exercício ilegal da profissão de odontóloga.

Giselle Gomes se apresentava como profissional especializada e autorizada para realização de procedimentos estéticos de preenchimento labial, com especialização em “Harvard” e cursos na Argentina. A dentista também mentia aos pacientes dizendo-se apta pelo Conselho Federal de Odontologia para realizar procedimentos de harmonização orofacial. Em seu perfil na rede social “Instagram”, Giselle Gomes se dizia uma dentista experiente e autorizada a oferecer, além da harmonização orofacial, serviços com a utilização de botox, cirurgia de bichectomia, aplicação de fios e lipoaspiração facial.

Em uma das vítimas, Giselle Gomes realizou o procedimento de preenchimento labial com PMMA (Polimetilmetacrilato), substância química que só poderia ter sido prescrita ou aplicada por médico conforme determinação da ANVISA. A dentista induziu a paciente a pensar que estava sendo aplicado em seus lábios ácido hialurônico, produto químico que é absorvível pelo organismo humano, com qualidade e custo superior ao PMMA. A paciente procurou diversas vezes pela dentista afirmando sentir dores e roxidão excessiva no local. Em todas as oportunidades, Giselle Gomes afirmava que tudo estava transcorrendo dentro da normalidade.

A vítima teve lesões graves que provocaram danos psicológicos e estéticos, além de incapacitá-la para as ocupações habituais por mais de trinta dias, gerando, também, deformidade permanente em região labial superior e inferior. Segundo a denúncia, Giselle Gomes é investigada por realizar os mesmos procedimentos estéticos, com o uso de PMMA, em outras 15 pessoas, transformando-as em portadores de deformidades permanentes.

O Ministério Público obteve, junto ao juízo da Segunda Vara Criminal de Campos, a suspensão da habilitação profissional e a proibição do exercício profissional da odontologista, o bloqueio de sua conta bancária para futuras indenizações e multas, além da suspensão dos perfis de Giselle Gomes nas redes sociais Facebook e Instagram, como forma de inibir a atuação ilegal da dentista em procedimentos de harmonização facial, sob pena de ter essas medidas substituíveis convertidas em prisão preventiva.

Fonte: Ascom MPRJ

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *