MPF investiga se metalúrgica em Rio Bonito é de deputado estadual preso

A Operação Lava Jato no Rio de Janeiro investiga uma fábrica que fica à beira da BR-101, em Rio Bonito, na Região Metropolitana do estado.

Reportagem do RJ2 desta terça-feira (27) mostrou que a metalúrgica Metal Bonito tem como dono, no papel, um assessor do deputado estadual Marcos Abrahão (Avante), preso no início do mês.

Para o Ministério Público Federal, no entanto, o assessor é, na verdade, “laranja” do parlamentar.

Em depoimento à Justiça, o assessor Leonardo Andrade não quis se manifestar, e o RJ2 não conseguiu entrar em contato com a defesa do deputado Marcos Abrahão.

A metalúrgica que o MPF associa a Abrahão ocupa quase um quarteirão inteiro em Rio Bonito. Os muros altos impedem que se veja qualquer movimentação dentro do terreno.

Moradores vizinhos ao local se recusaram a dar entrevista, mas contam que o deputado estadual sempre disse ser o dono do lugar.

Preso na operação Furna da Onça, Abrahão e outros nove deputados são acusados de integrar um esquema de pagamento de propinas na Assembleia Legislativa.

Carlos Miranda, operador e conhecido como o “homem da mala” de Sérgio Cabral, delatou que Abrahão recebida R$ 80 mil por mês a mando do ex-governador. De acordo com o colaborador, a “mesada” ao deputado começou a ser paga em 2011.

Em depoimento à Justiça, o assessor parlamentar Leonardo Andrade não quis se manifestar. A produção do RJTV não conseguiu contato com a defesa do deputado Marcos Abrahão.

Fonte: G1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: